O adeus da Cassini tem sido ao mesmo tempo doloroso e incrível: por um lado, marca o fim de uma jornada de 20 anos para explorar Saturno e suas luas. Mas o Grand Finale também apresentou algumas das imagens mais espetaculares já tiradas do gigante de gás e de suas luas. É um complexo coquetel de emoções.

• A maluca história da possível origem da lua mais misteriosa de Saturno
• Cassini faz segundo mergulho de sua missão final, e as imagens parecem só melhorar

Nesta quinta-feira (29), a intrépida sonda enviou umas imagens verdadeiramente estelares da característica mais incomum do paneta: sua furiosa tempestade hexagonal, em seu Polo Norte. Como a Maddie Stone, aqui do Gizmodo, já notou, a região contém em seu centro um “furacão de 2.011 quilômetros de largura“, girando lindamente no esquecimento. Esse furacão potente é cercado por jatos hexagonais, que dão a todo o Polo Norte uma aparência geométrica única.

Aqui está o hexágono, de perto e bem íntimo:

ks2vjbmfcwrvesfq77kk

Aqui está ele de novo, mas, tipo, um pouquinho diferente:

jbrpdt2svp6uus4u7nzl

Ok, a última, eu prometo:

pjiqgnchxz731xqmebd2

A Cassini está atualmente no processo de completar uma travessia de anel em sua 11º órbita do Grand Finale, uma série de órbitas que envia a espaçonave entre o gigante de gás e seus anéis. Nós certamente vamos sentir falta das atualizações da Cassini depois que ela mergulhar na atmosfera de Saturno, em 15 de setembro. Até lá, vamos tirar todas as fotos que pudermos.

Todas as imagens: NASA