A Comissão Nacional de Saúde da China (NHC) confirmou, nesta terça-feira (1º), o primeiro caso de contágio humano da cepa H10N3 da gripe aviária. No entanto, a organização afirmou que o risco de propagação entre pessoas é baixo.

O paciente é um homem de 41 anos morador da província de Jiangsu, no leste da China. Ele foi hospitalizado em 28 de abril após sentir febre e outros sintomas. O diagnóstico saiu em 28 de maio, mas não houve detalhes sobre como ele foi infectado com o vírus. Seu estado é estável e logo receberá alta do hospital.

A comissão monitorou todos os seus contatos e afirmou que não há “anormalidades”. O H10N3 é uma cepa de baixa patogenicidade, ou relativamente menos grave, e o risco de se espalhar em grande escala é muito baixo, acrescentou o NHC.

Muitas cepas diferentes de gripe aviária estão presentes na China e algumas infectam pessoas esporadicamente, geralmente aquelas que trabalham com aves. Ainda assim, não houve um número significativo de infecções humanas desde 2017, quando o vírus H7N9 matou 300 pessoas.

Assine a newsletter do Gizmodo

“Este não é um vírus muito comum. Será preciso analisar dados genéticos para determinar se ele se assemelha a vírus mais antigos ou se é uma nova variante”, explicou Filip Claes, coordenador do laboratório regional do Centro de Emergência para Doenças Transfronteiriças de Animais da Organização para Alimentos e Agricultura (FAO) no Escritório Regional para a Ásia e o Pacífico.