As autoridades na China implantaram drones para combater a propagação do coronavírus de várias maneiras desde o início do surto, incluindo drones desinfetantes e drones que voam com um alto-falante para dizer às pessoas para usarem máscaras. Mas há outra maneira pela qual a polícia na China começou a usar drones, e isso faz com que você sinta que vivemos no futuro. Mas talvez não o futuro que esperávamos.

A polícia está pilotando drones em torno dos postos de controle de veículos com um grande código QR que as pessoas devem escanear para registrar suas informações de saúde. E, embora inicialmente não tenhamos acreditado, os relatos da mídia estatal chinesa indicam que isso está realmente acontecendo.

Os drones estão surgindo em cidades como Shenzhen, na província de Guangdong, onde a polícia os usa em um esforço para manter os policiais longe do público. Os drones transmitem mensagens com instruções sobre como usar seu smartphone para escanear um código QR e enviar informações de saúde para um site do governo.

A emissora estatal chinesa CCTV tuitou fotos dos drones, confirmando que os policiais estão por trás da nova iniciativa de combate ao COVID-19, que matou 1.486 pessoas e adoeceu mais 65.183, segundo os números mais recentes.

Tradução: Para evitar o surto de coronavírus, policiais usam drones para carregar um código QR nas rodovias saindo de Shenzhen, na província de Guangdong, em 11 de fevereiro para que motoristas registrem suas informações com menos contato com outras pessoas.

Também há pessoas no Twitter postando vídeos dos drones, como este do TikTok, compartilhado no Twitter pelo Global Times, e este que está circulando no Twitter, provavelmente tirado das mídias sociais chinesas.

“Por favor, abra a janela, pegue seu telefone celular, digitalize o código QR para se registrar e mantenha a interface bem-sucedida”, diz o drone, de acordo com uma tradução em inglês no Twitter.

Tradução: Como a tecnologia está sendo utilizada na batalhada China contra o coronavírus? Motoristas fazem fila para escanear o  código QR em um cartaz pendurado em um drone para fornecer suas informações de saúde.

Certamente não é o uso mais distópico de drones que o mundo já viu. Essa distinção obviamente se aplica aos drones militares dos EUA que matam e ferem centenas de pessoas todos os anos em todo o mundo. Mas há algo muito estranho na estética de um drone da polícia pairando sobre sua cabeça com um código QR durante um grande surto.

A China também está usando robôs terrestres de maneira semelhante aos seus drones aéreos, na esperança de impedir a transmissão do vírus de humano para humano. Muitas cidades grandes na China se tornaram praticamente cidades fantasmas, com lugares como Shenzhen (Vale do Silício da China) quase vazios enquanto as pessoas se escondem em ambientes fechados, mas isso não significa que as pessoas não precisam sair de casa.

As pessoas precisam obter comida, muitas precisam trabalhar e outras ainda precisam sair de casa para evitar enlouquecer. A saúde mental tem se tornado algo preocupante na China, já que mais de 100 milhões de pessoas estão em confinamento virtual sem um objetivo claro à vista.

Os códigos QR, uma tecnologia muito mais comum na Ásia e meio que fracassou nos EUA durante os anos 2010, também estão sendo usados ​​de outras maneiras. Na província chinesa de Yunnan, as pessoas são obrigadas a escanear um código QR na entrada de muitos edifícios para monitorar a movimentação do público.

Enquanto isso, um surto de coronavírus nos EUA pode levar apenas algumas semanas para acontecer, de acordo com o ex-chefe da Administração de Alimentos e Medicamentos, Scott Gottlieb, que alertou que os EUA detectaram talvez 25% do número real.

“Vamos ver esses surtos começarem a surgir nas próximas duas a quatro semanas”, disse Gottlieb ao Washington Post nesta semana.

O governo americano empregará tecnologia distópica para combater a propagação da doença? Parece que “sim” seria a resposta fácil, dado o quão ansioso o regime de Trump parece estar em trazer o pior que o país tem a oferecer. Após sua absolvição, o presidente Trump parece mais determinado que nunca, gritando na Casa Branca que ele quer que seus inimigos políticos sejam processados. Ninguém sabe como ele reagirá se ocorrer uma crise real, mas temos uma pista, graças aos seus mapas redesenhados de furacões.

Estamos vivendo em um filme de ficção científica. Só que não é otimista. Esperávamos que um dia acordássemos no mundo dos Jetsons. Em vez disso, parece que estamos mais próximos de Filhos da Esperança.