Ciência

China usa cobertores gigantes para evitar que geleiras derretam

Grossos lençóis brancos cobrem uma área de mais de 400 metros quadrados nas geleiras de Dagu, localizadas no sudoeste da China; veja vídeo
Imagem: Handout/Reprodução

Cientistas chineses encontraram uma solução inusitada para tentar frear o derretimento das geleiras no país. Para refletir a luz do sol, os pesquisadores decidiram cobrir o gelo com cobertores gigantes.

A iniciativa aconteceu nas geleiras de Dagu, na região tibetana da província de Sichuan, no sudoeste da China. Os grossos lençóis brancos cobrem agora uma área de mais de 400 metros quadrados.

“A proteção da geleira é mais importante do que nunca, pois sustenta todo o ecossistema, bem como a subsistência dos habitantes locais”, disse ao portal chinês SCMP Zhu Bin, cientista da Universidade de Nanjing.

Nos últimos 50 anos, as geleiras do planalto tibetano diminuíram cerca de 15%, de acordo com um levantamento do Instituto de Pesquisa do Planalto Tibetano da Academia Chinesa de Ciências.

A Tencente, uma conhecida empresa de jogos que lançou o game “League of Legends”, está financiando a inicativa. Segundo a empresa, isso faz parte do seu objetivo de ser líder no incentivo ao desenvolvimento sustentável da sociedade. Veja abaixo:

Iniciativa questionada

Esse tipo de medida, apesar de inédita na região, já foi usada em outras áreas que precisavam frear o derretimento. Na geleira de Ródano, na Suíça, por exemplo, mantas foram instaladas durante os últimos 13 anos, numa tentativa de preservar as pistas de esqui e o turismo.

Entretanto, a medida tem pouco efeito prático. Um estudo publicado no ano passado na revista Remote Sensing mostrou que o envelhecimento dos tecidos e o custo elevado limitam a viabilidade da utilização de cobertores em áreas extensas

Os pesquisadores da equipe do projeto estão cientes de que as mantas glaciais não podem fazer muito. “Todos os métodos de intervenção humana em que estamos a trabalhar, mesmo que se mostrem eficazes, apenas irão abrandar [o derretimento]”, disse Bin.

“Se a Terra continuar aquecendo, no final não haverá forma de proteger as geleiras para sempre”, completou o pesquisador chinês.

Assine a newsletter do Giz Brasil

Gabriel Andrade

Gabriel Andrade

Jornalista que cobre ciência, economia e tudo mais. Já passou por veículos como Poder360, Carta Capital e Yahoo.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas