Alguns plugins populares baseados no padrão NPAPI, lançado em 1996 (!) com o Netscape Navigator 2.0, deixarão de funcionar no Chrome num futuro bem próximo. A empresa publicou um cronograma atualizado com previsão de término para setembro de 2015.

Entre os plugins afetados estão o do Java, Silverlight, Unity e alguns do próprio Google, como o do Google Talk e Google Earth. A justificativa da empresa é que a utilização deles tem diminuído nos últimos tempos e a sua manutenção traz impactos na segurança, velocidade e estabilidade do navegador.

Em setembro de 2013, quando os planos de aposentar os plugins NPAPI foram anunciados, apenas seis plugins eram usados por mais de 5% dos usuários do Chrome. Desde então essas porcentagens continuaram caindo (veja tabela abaixo) e, hoje, o plugin mais popular, o Silverlight da Microsoft, é encontrado em somente 11% da base – e, acredita-se, a maioria em decorrência da Netflix, que já trabalha em uma versão HTML5 do seu player em substituição ao Silverlight.

Estatísticas de plugins NPAPI no Chrome.

O cronograma de desativação do NPAPI foi dividido em três etapas:

  • Em janeiro de 2015, os plugins serão bloqueados por padrão (hoje isso é uma opção no Chrome). Os usuários poderão executá-los, mas terão que fazer isso manualmente, em cada sessão/página, clicando em um botão na barra de endereços.

Plugin bloqueado no Chrome

  • Em abril de 2015 essa alternativa ficará indisponível e os plugins serão removidos da Chrome Web Store. Para empresas e usuários avançados que ainda dependerem de certos plugins, haverá uma última chance via Políticas Empresariais e uma flag, acessível em chrome://flags/#enable-npapi
  • Em setembro de 2015 será o fim: o suporte a plugins NPAPI será totalmente removido e não haverá qualquer tipo de gambiarra ou alternativa para empresas e usuários que ainda precisarem deles.

Dependendo das estatísticas de uso o cronograma poderá ser alterado. Para quem precisa de um desses plugins no dia a dia, porém, o ideal é adaptar seus sites à nova realidade. O Google tem um guia para desenvolvedores sobre o encerramento do suporte ao NPAPI e uma alternativa mais moderna e rápida, o PPAPI – o plugin do Flash para Chrome, por exemplo, é feito em cima dessa API. [The Chromium Blog via VentureBeat]