Fantasiando sobre uma antiga paixão? Prefere uma celebridade em vez do seu parceiro atual? Cuidado: cientistas podem reconstruir os rostos que você pensa a partir de uma varredura do cérebro.

Pesquisadores de Yale estão usando exames de ressonância magnética funcionais para reconstruir imagens de rostos de pessoas que outras pessoas estão pensando. Ao mostrar a seis indivíduos 300 rostos diferentes e então realizar as varreduras cerebrais, Alan S. Cowen e Brice Juhl conseguiram ensinar a um software como usar raciocínio estatístico para associar sinais cerebrais com características faciais.

Então, eles mostraram aos seis indivíduos novos conjuntos de rostos, e escanearam os cérebros enquanto eles pensavam neles. Usando apenas os exames de ressonância magnética, os pesquisadores conseguiram fazer o software reconstruir os rostos que as pessoas pensavam. Os resultados de alguns experimentos estão na imagem que ilustra o post.

As reconstruções não são perfeitas, mas vale lembrar que é praticamente uma leitura mental. Cowen também acredita que a precisão vai melhorar dramaticamente ao construir um banco de dados para as técnicas estatísticas ficarem mais precisas.

Tudo isso é possível por causa da forma como nosso cérebro trabalha. “Nós percebemos rostos com um nível muito maior de detalhes do que percebemos outras coisas”, explica Cowen, o que significa que é mais fácil reconstruir um rosto do que, digamos, uma paisagem que tenhamos visto.

Isso não diminui o fator impressionante do trabalho, no entanto. Tome cuidado na próxima vez que estiver no hospital e acabar pensando por um tempo na sua ex – alguém pode estar observando seus pensamentos. [Yale]