Ciência

Cientistas encontram navio que desapareceu há 120 anos na Austrália

Navio SS Nemesis transportava uma carga valiosa de minério de ferro e carvão e desapareceu misteriosamente durante uma tempestade em 1904
Imagem: NSW Heritage/Reprodução

Um mistério de mais de 120 anos foi desvendado com ajuda de pesquisadores da agência científica nacional da Austrália. A expedição de busca revelou os destroços de um navio que naufragou no longínquo ano de 1904.

O navio chamado “SS Nemesis” transportava uma carga valiosa de minério de ferro e carvão e desapareceu misteriosamente durante uma tempestade.

Ele foi localizado a uma profundidade de 3.000 metros. O último avistamento do navio foi próximo à costa de Wollongong, pela tripulação de outra embarcação.

Os destroços do SS Nemesis fornecem uma janela para o passado, permitindo que os pesquisadores estudem a tecnologia de construção naval, os materiais utilizados e as condições de naufrágio.

Como o navio foi encontrado

Em 2022, a empresa de sensoriamento remoto Subsea Professional Marine Services fazia uma busca por uma carga perdida no fundo do oceano da costa de Sydney quando, acidentalmente, esbarrou em um naufrágio.

Em seguida, os especialistas do NSW Heritage, órgão australiano de proteção do patrimônio histórico, suspeitaram imediatamente que haviam encontrado o SS Nemesis. Os pesquisadores do órgão já tinham familiaridade com o naufrágio, já que passaram anos investigando e pesquisando o fundo do oceano Pacífico.

Para confirmar a desconfiança, o NSW pediu para uma equipe do Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation (CSIRO) procurar o navio e reunir mais dados para ajudar na sua identificação.

Dessa forma, a bordo do navio de pesquisa “RV Investigator”, a equipe conduziu um mapeamento detalhado do fundo do mar. Os pesquisadores usaram equipamentos de ecossonda multifeixe para reunir detalhes sobre a região.

Eles então conduziram uma inspeção visual sistemática de todo o naufrágio usando um sistema especializado de câmeras subaquáticas. Assim conseguiram confirmar que realmente o naufrágio era o SS Nemesis perdido.

“Nossa rota de viagem nos levou direto aos destroços. Tivemos muita sorte com as condições para a pesquisa, com nossa equipe a bordo fazendo um excelente trabalho na captura de imagens incríveis dos destroços”, disse gerente de viagem do CSIRO, Jason Fazey, em um comunicado.

Agora, as imagens de vídeo coletadas pelo RV Investigator serão unidas para criar um modelo 3D dos destroços. Assim, a ideia é usar os dados para investigar o caso com mais detalhes.

Gabriel Andrade

Gabriel Andrade

Jornalista que cobre ciência, economia e tudo mais. Já passou por veículos como Poder360, Carta Capital e Yahoo.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas