Para alguns, os drones representam um futuro assustador, onde as pessoas serão vigiadas a todo momento. Entretanto, enquanto esse futuro não chega, essas máquinas voadoras estão sendo usadas de forma criativa para resgatar animais de estimação perdidos.

Em janeiro, por exemplo, um drone foi utilizado para salvar uma cadela que ficou presa em uma perigosa planície de lama no sul da Inglaterra, que seria inundada durante a maré alta. Apesar dos esforços dos bombeiros e da polícia local, o resgate só foi possível depois que salsichas foram penduradas em drones, atraindo o animal para um local seguro.

Millie, a cadela que foi salva do afogamento com o uso de drones com salsichas. Imagem: Denmead Drone Search & Rescue.

Casos como este tem se tornado comuns em todo mundo. Em setembro do ano passado, drones também foram usados durante a erupção do vulcão na ilha de La Palma, para localizar cães que ficaram para trás durante o processo de evacuação da população.

Inclusive, há organizações especializadas em buscar animais perdidos por meio de drones. É o caso da britânica “Drone SAR for Lost Dogs UK”, que conta com mais de 1.700 pilotos voluntários de drones e que já resgataram quase 2 mil cães desaparecidos.

Alguns desses pilotos usam câmeras de imagem térmica, uma tecnologia de busca por calor capaz de detectar cachorros mais facilmente do que a olho nu. É o caso de Erica Hart, do Reino Unido, que já devolveu mais de 200 cães para os seus donos sem cobrar nenhum centavo pelo serviço. “Sim, eu posso fazer algo, me tornar útil, ser um pilar para a comunidade e ajudar a unir entes queridos com seus cães”, disse ela.

Muito além do resgate, há também quem aposte em outras maneiras de usar os drones, como para passear com os animais. Em um vídeo datado de março de 2020 (abaixo), é possível ver um drone passeando com um cão na Ilha de Chipre, no Mar Mediterrâneo, enquanto o dono ficou em casa, por conta da pandemia.

Riscos dos drones para cães

Os drones também incomodam os animais, podendo causar estresse, ansiedade e medo nos pets. O objeto voador pode ser visto como uma presa para os cães, gerando comportamentos agressivos e potencialmente causando acidentes, inclusive com a possibilidade de ferir o animal.

Vale lembrar que, por mais que os drones possam ser usados como um recurso adicional na localização de animais perdidos, é possível utilizar coleiras com rastreadores GPS ou SmartTags bluetooth (como esta, por exemplo), que permite rastrear a localização do animal por meio de aplicativos para celular.