World of Goo é provavelmente um dos games mais divertidos de WiiWare. Fez sucesso também nos PCs com o Steam, e ajudou a alavancar as vendas do Humble Indie Bundle e, mesmo depois de vender milhares de cópias nessas plataformas, conseguiu fazer um sucesso ainda maior no iPad. Dois anos depois de seu lançamento, foi no tablet, com menos usuários que computadores e videogames, que ele achou mais compradores, mais rápido. Como assim?

De acordo com o blog dos desenvolvedores:

No primeiro mês de vendas na App Store, World of Goo vendeu 125 mil cópias (graças a ter sido colocado em destaque pela Apple). Em comparação, o melhor período de 31 dias no WiiWare foi 68 mil cópias (graças ao envio de e-mails em massa pela Nintendo), e no Steam foi de 97 mil cópias (graças à duas promoções com desconto no preço). Até agora, a versão para iPad foi a que vendeu mais rápido, tanto em termos de unidades vendidas, quando em renda gerada.

O que torna isso ainda mais fantástico é que é um jogo que já tem dois anos de idade que foi lançado em uma plataforma que tem menos de um ano. O iPad não tem o benefício de uma base instalada construída durante vários anos.

Obviamente, todos os fatores citados pelos desenvolvedores foram importantes, mas além disso, foi fundamental ter um jogo com uma história simples, atemporal, que é intuitivo a ponto de ultrapassar barreiras linguísticas e que, a jogabilidade combina tão perfeitamente com o dispositivo da Apple que é difícil de acreditar que o jogo não foi feito pensando no iPad desde o início. Podem haver jogos bonitos onde você dirige mexendo a tela ou luta tocando em direcionais analógicos virtuais. Mas um puzzle como World of Goo, onde as telas são paradas e você tem tempo para ligar a geleca adorável com seus dedos achou no iPad uma ótima plataforma.

O 2D Boy também teve visão de negócio ao reduzir o preço para conseguir se manter na lista dos mais apps vendidos depois que a Apple parou de dar destaque. Gerou mídia espontânea por causa da redução de preço, e muita gente que não conhecia o jogo comprou ou por causa das notícias, ou simplesmente porque ele estava entre os mais vendidos – e, pela lógica, deveria ser bom. Isso é algo que falta para muitos aplicativos, que perdem a oportunidade de gerar ainda mais renda com a quantidade vendida – e com isso aumentar a base de clientes satisfeitos –, por simplesmente achar que dar um desconto desmereceria seu trabalho de alguma maneira.

Além disso, é um jogo que apesar de já ter um certo tempo desde o lançamento, não parece “velho”. Pelo contrário, jogar com o wiimote, com o mouse, ou com a tela de toque, de certa forma renova a experiência, chegando quase a parecer um jogo novo. Eu já comprei o meu… de novo.