Eu adorei este projeto do MIT, que quer transformar gastos em algo mais fácil – ou mais difícil. Contando com um módulo Bluetooth, a carteira se conecta a um celular e ao online banking do usuário, então ela infla quando você está rico e murcha quando você está pobre.

Este é só um dos designs criados pelo MIT, chamado Peacock, mas há outros dois que são igualmente inovadores. O Bumblebee zumbe e vibra toda vez que uma transação é feita, e quanto mais cara a transação, mais longo o zumbido.



E o Mother Bear é provavelmente o mais frustrante para quem gasta muito. Ele tem uma articulação dentro, que não deixa a carteira abrir quando o usuário sair do orçamento (ela pode ser programada com um orçamento máximo mensal). À medida que vai se chegando a esse máximo, a carteira fica mais difícil de abrir – se você não é mão-fechada, sua carteira o será.

A quantidade de componentes não é ideal, mas óbvio que a ideia por trás dos conceitos é soberba. A equipe do MIT espera reduzir a tecnologia para algo do tamanho e formato de um cartão de crédito – mas acho que ele precisa sem implantado bem firme, pro usuário não tirá-lo e pisar nele, em um ato consumista de fúria. [MIT via DesignBoom via GizMag]