O VIPER (Volatiles Investigating Polar Exploration Rover) é o novo robô da Nasa projetado para mapear a localização e a abundância de água na Lua. O robô de quatro rodas movido a energia solar tem o tamanho de um carrinho de golfe e está programado para chegar ao nosso satélite natural no final de 2023, em uma missão que deve durar 100 dias.

A busca por depósitos de gelo acontecerá nas regiões do polo sul lunar, onde as crateras ficam permanentemente sombreadas. “Ele será o robô mais capaz que já enviamos à superfície lunar e nos permitirá explorar partes que nunca vimos”, disse Sarah Noble, cientista do programa VIPER da Nasa, em um comunicado . “O rover vai nos ensinar sobre a origem e distribuição da água na Lua e nos preparar para coletar recursos que podem ser usados ​​para enviar astronautas com segurança ainda mais longe no espaço, incluindo Marte.”

A empresa Astrobotic, sediada em Pittsburgh, ganhou o contrato para lançar, transportar e enviar o VIPER em junho do ano passado. Os custos totais de desenvolvimento da missão estão listados em $ 433,5 milhões, de acordo com a Nasa. O robô mede 2,5 metros de altura e 1,5 metro de comprimento e largura. Além disso, está equipado com faróis, já que precisará explorar regiões escuras — incluindo áreas não expostas à luz solar por bilhões de anos. O veículo também precisará suportar oscilações extremas de temperatura, o regolito lunar ultrafino e os raios cósmicos incidentes.

Um de seus aspectos mais interessantes são as rodas especializadas e sistema de suspensão, que o permitirão superar inclinações íngremes, vários tipos de superfície e também mergulhar em crateras. “Durante as operações, o rover irá rolar pela superfície”, afirma a página de informações da NASA . “Caso encontre um solo extremamente fofo, ele pode levantar cada uma de suas rodas, quase como pés, e usá-las para cavar e varrer.Por sua vez, os dados coletados serão transmitidos por um sistema de comunicação de banda X ligado à rede de antenas Deep Space NetworkA comunicação de ida e volta será fácil, uma vez que o sinal leva menos de 2 segundos para chegar à Lua. 

O VIPER usará quatro instrumentos diferentes para fazer seu trabalho: o instrumento de espectrômetro de massa de observação de operações lunares (MSolo), o sistema de espectrômetro de voláteis no infravermelho próximo (NIRVSS), o sistema de espectrômetro de nêutrons (NSS) e o Regolith and Ice Drill for Exploring New Terrains (TRIDENT).

Assine a newsletter do Gizmodo

Este último consiste em uma broca de 1 metro com dentes de carboneto. Eles são mais duros do que o aço e também carregam um sensor de temperatura para fazer leituras abaixo da superfície. Ao longo do comprimento da coluna de perfuração estão as chamadas flautas. Assim,  quando o TRIDENT está girando, os canais transportam os fragmentos de perfuração até a superfície. Uma escova rotativa varre a amostra de solo para uma calha, formando uma pilha para que o rover possa analisá-la.

Se tudo ocorrer bem, esta será a primeira vez, desde as missões da Apollo, que uma perfuração será realizada na Lua. A sonda está atualmente programada para ser lançada em novembro de 2023, potencialmente antes da chegada dos astronautas da missão Artemis.