A página da Vila Sésamo no YouTube foi hackeada hoje por pessoas que substituíram os clipes infantis por pornografia. O Google precisou de mais de 20 minutos para reagir ao ataque, o que significa que provavelmente algumas crianças viram um monte de pornografia flutuando pelas páginas do site.

A PBS e o Google ainda não se posicionaram, mas de acordo com a CNN, uma mensagem postada na conta da Vila Sésamo “admitiram responsabilidade no caso dois usuários do YouTube”. Um dos supostos usuários que “admitiu responsabilidade”, no entanto, negou que tenha feito isso. MrEdxwx disse em sua conta:

“Eu não hackeei a Vila Sésamo. Eu sou um YouTuber honesto. Eu trabalho duro para fazer vídeos de qualidade de jogos, e mais importante ainda, eu respeito as regras da comunidade.”

Ninguém mais assumiu autoria pelo atentado contra às crianças do mundo. [CNN, crédito da imagem: TNW]