Como você aprendeu inglês quando era criança: os professores faziam você conjugar verbos incessantemente, ou usavam algo bacana como redes sociais? Provavelmente era algo próximo à primeira alternativa. Alunos do Red Balloon em São Paulo experimentaram a outra.

Na técnica de aprendizado/campanha de marketing chamada “Celeb Grammar Cops”, alunos entre 8 a 13 anos checaram o Twitter de celebridades procurando por erros de inglês para corrigir.

Então eles enviavam, através da conta do Red Balloon, a correção e uma foto deles, além de uma mensagem bacana – como “sou seu fã” ou “adoro seu trabalho”.

Às vezes o erro era bem estranho. Charlie Sheen, ex-“Two and a Half Men”, escreve em inglês o equivalente a “célebro”:

 

Às vezes faltava um “s” ou um apóstrofo:

 

Às vezes o erro parece falha do corretor automático:

 

E às vezes o erro era intencional!

A ideia, segundo a coordenadora Andrea Baena, é ensinar aos alunos mais novos – bastante influenciados por mídias sociais – que nem tudo o que eles leem em inglês está correto. Afinal, as mensagens (especialmente no Twitter) são escritas muito rápido, sem checar se tudo está certo ou não. “Quando eles veem os ídolos falando assim, eles vêm até nós dizendo ‘ele é americano e está falando assim!’, mas não é o caso”, diz a professora no vídeo.

As celebridades não responderam. Mas, no geral, parece uma ideia bacana: ler os tweets de uma celebridade que você gosta, aprender inglês com eles, e corrigir o que você encontrar de errado. E como tudo foi feito através da conta da escola, ela ganha reconhecimento – e evita-se que alguém irritado com as correções responda diretamente às crianças.

As correções de tweets foram feitas em abril. A campanha de marketing foi produzida pela Ogilvy Brazil, e apresentada no consagrado Festival de Publicidade de Cannes. Ela levou o Leão de Ouro junto a outras campanhas, como a lata de Coca-Cola que se divide em duas, e o vídeo viral Dumb Ways to Die.

[YouTube via CBC.ca via BuzzFeed; Cannes Lions via Update or Die]