Uma cientista da CalTech anunciou o desenvolvimento de um dos mais fortes e leves materiais já criados. É leve o suficiente para flutuar como uma pena, e é tão unicamente forte que pode ser esmagado completamente e recuperar sua forma. E – acredite – é feito de cerâmica.

A combinação disso é possível ao construir grades cruzadas (como na estrutura da Torre Eiffel) em escala microscópica. Essas chamadas nanoestruturas de cerâmica se comportam como um material completamente novo que pode ser usado para construir aeronaves ultraleves ou eletrodos de bateria. O truque para construir cerâmica que não se estilhaça como pratos de jantar está em fazer as grades de tubo na estrutura serem finas o bastante para poderem se dobrar e recuperar. No fim, elas são super pequenas, com cerca de 10 nanômetros de espessura, como na estrutura na coluna de cima na imagem abaixo. A estrutura na parte de baixo conta com tubos mais largos e não consegue se recuperar da mesma forma.

Divulgação

“Você não espera que esses materiais se recuperem – você espera que eles se quebrem”, disse Christopher Spadaccini, um engenheiro no Laboratório Nacional Lawrence Livermore, nos EUA, ao MIT Technology Review. E de fato eles se recuperam. Agora o desafio é desenvolver esse mesmo material de forma economicamente viável. Como o grafeno nos ensinou, materiais maravilhosos só são realmente maravilhosos quando o mundo consegue comprá-los. [Science via TechReview]

Imagens via Science