A Wikimedia Foundation — grupo responsável pela Wikipédia — vai parar de aceitar doações feitas com criptomoedas. A decisão foi tomada após a fundação descobrir que mais de 70% dos participantes de uma pesquisa queriam o fim das doações em Bitcoin, Bitcoin Cash ou Ehtereum.

Desde 2014, a Wikimedia recebe moedas virtuais como forma de tornar as doações “o mais simples possível”. Inicialmente, a plataforma utilizada era a da Coinbase, porém, a fundação migrou para a BitPay, para facilitar as contribuições em diferentes moedas digitais.

Entretanto, várias comunidades passaram a debater os pontos positivos e negativos da prática. Um dos maiores argumentos para o fim dessas doações inclui a questão ambiental, uma vez que os computadores utilizados na mineração têm um gasto enorme de energia.

A decisão de interromper as doações em criptomoedas não terá um impacto significativo nas receitas da Wikimedia. No último relatório financeiro anual, a fundação recebeu doações de cerca de US$ 130 mil em criptomoedas, o que representa apenas 0,08% das receitas totais.

De acordo com Julia Brungs, especialista sênior em relações com a comunidade da fundação, as moedas virtuais são um dos menores canais de doação da Wikimedia. Em 2021, por exemplo, apenas 347 doadores utilizaram criptomoedas.

Conforme lembrou o site Decrypt, existem várias blockchains mais eficientes em termos de energia do que o Bitcoin, como a Avalanche, Tezos, Solana e Cardano, por exemplo. Além disso, aqueles que apoiavam a continuidade das doações via criptmoedas argumentavam que esta seria a única solução para doadores de países em que a Wikipédia é ilegal ou censurada, bem como naqueles que tem o Bitcoin como moeda legal — como El Savador e República Centro-Africana.