O Oscar já está quase aí, e muitas pessoas falarão sobre a moda no tapete vermelho, os monólogos engraçados e sobre quem foi “assaltado”. Mas poucos prestarão atenção à categoria de premiação mais importante — os Melhores Efeitos Visuais. A compilação no vídeo abaixo reúne todos os vencedores anteriores em um belo lembrete de quanta coisa mudou no campo e do quanto os efeitos visuais transformaram a maneira como os filmes são feitos.

• Cinco cenas do cinema com movimento de câmera genial
• Ver um computador identificar objetos num trailer de filme é divertido demais

Tecnicamente, o Oscar de Melhores Efeitos Visuais só existe desde 1963. Antes disso, havia uma categoria para os Melhores Efeitos Especiais, um prêmio que era compartilhado pelas equipes de efeitos visuais e sonoros. Porém, voltando ao início da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, os efeitos eram reconhecidos como parte crucial da filmagem e, em 1927, Wings recebeu uma honra especial por “Efeitos de Engenharia”.

Ao longo do tempo, houve uma série de vencedores incontestáveis, que estabeleceram um um novo patamar para os efeitos visuais, como 2001: Uma Odisseia no Espaço, Star Wars e Jurassic Park. Mas também houve algumas escolhas surpreendentes no meio. Você se lembra de Viagem Insólita? Eu tinha esquecido completamente que esse filme existia, mas o achava um bom filme. E podemos falar sobre E.T. derrotando Blade Runner? Amo E.T. tanto quanto qualquer outra pessoas, mas simplesmente não vejo seus efeitos chegarem sequer perto do clássico de Ridley Scott.

Em duas semanas, Horizonte Profundo: Desastre no Golfo, Doutor Estranho, O Livro da Selva, Kubo e as Cordas Mágicas e Rogue One: Uma História Star Wars se enfrentam pela premiação. Até lá, reveja os vencedores anteriores abaixo.

Imagem do topo: Reprodução

[Burger Fiction]