Os vencedores da quarta edição do Fotógrafo do Ano em Astronomia, no Reino Unido, foram anunciados ontem – e são diversos trabalhos muito bons. Organizada pelo Royal Observatory, a competição é bastante concorrida, então claro que o vencedor do primeiro lugar – a imagem acima – é de tirar o fôlego.

Ela mostra a galáxia M51, conhecida em geral como a Galáxia do Rodamoinho por ser o arquétipo de uma galáxia espiral.

Ela foi estudada, desenhada e fotografada por séculos, mas o fotógrafo Martin Pugh conseguiu tirar vantagem de condições atmosféricas excepcionalmente estáveis para capturar uma das imagens mais nítidas da galáxia. Ela ganhou na categoria Espaço Sideral, e levou o título de melhor fotografia da competição. (Resolução alta aqui.)

Com uma visão mais terrena, Masahiro Miyasaka capturou as constelações Orion, Touro e Plêiades como plano de fundo de uma imagem congelada, conquistando o título de melhor foto na categoria Terra e Espaço. As cores azuis das estrelas complementam os tons frios da Terra – mas na verdade, as estrelas queimam a 30.000 graus Celsius. (Resolução alta aqui.)

 

Finalmente, apesar da foto acima não parecer grande coisa a um olhar inexperiente, ela é bem notável. Esta imagem da atmosfera, ganhadora na categoria Nosso Sistema Solar, mostra a passagem recente de Vênus próxima à Terra em detalhes precisos. Capturada este ano em Londres, a foto é bastante rara: só teremos a chance de fotografar Vênus tão de perto em 105 anos. (Resolução alta aqui.)

Veja muito mais fotos no Flickr do Royal Observatory, e todos os vencedores no link a seguir: [Royal Observatory]

Fotos por Martin Pugh, Masahiro Miyasaka e Chris Warren/Royal Observatory