Ditaduras, sempre estragando nossa diversão! Ugh! Vários serviços de encurtar URLs que você usa hoje (como o bit.ly) podem estar usando o domínio .ly da Líbia, país do norte da África. E a Líbia não está gostando: um serviço, o vb.ly, foi recentemente fechado por violar as leis opressivas do país.

Ben Metcalfe, (ex-)dono do encurtador de URL voltado para pornografia vb.ly, descobriu que o domínio dele foi deletado sem aviso pelo governo da Líbia. Metcalfe ouviu que o domínio foi retirado dele porque "pornografia e material adulto não são permitidos pela lei da Líbia". Isto não se encaixa muito bem com os fatos, porque o vb.ly – assim como qualquer encurtador – não hospeda qualquer tipo de conteúdo. Isto coloca sites semelhantes, como o bit.ly, em risco também, já que violam esta cláusula reacionária tanto quanto o vb.ly.

Então se você precisa de cada cacracter possível, cuidado: Muammar el-Qaddafi não está gostando dos seus links pequenos e ilegais para coisas pornô. Felizemnte, ainda tem muito domínio em países africanos para empresas criarem nomes de sites engraçadinhos – sugerimos o .dj de Djibouti, ou quem sabe o chique .tz da Tanzânia? Pu.tz ainda está disponível! Corram! [TechCrunch]