Tecnologia

Entenda como funciona o “Domo de Ferro”, o sofisticado sistema antimísseis israelense

Como funciona o "Domo de Ferro", a tecnologia antimísseis de Israel. Houve falha no sistema de defesa?

No último sábado (07), Israel foi surpreendido por um ataque surpresa do Hamas, grupo militante islâmico que controla a Faixa de Gaza desde 2006. A ofensiva sem precedentes da organização está sendo considerada por autoridades israelenses como o “11 de setembro” do país do oriente médio.

De acordo com o governo israelense foram lançados cerca de 2.500 foguetes contra o país, já o Hamas fala em pelo menos 5 mil. Com um número tão alto de foguetes os danos às cidades do território seriam muito maiores se Israel não tivesse à disposição um dos sistemas antimísseis mais sofisticados do planeta.

Conhecido popularmente como “Domo de Ferro”, o sistema conta com ferramentas de monitoramento e rastreamento, gerenciamento de avançado de armas e sistema de contra-ataque e interceptação de foguetes e morteiros. Ele é capaz de identificar mísseis inimigos a até 70 km de distância e neutraliza a ameaça ainda no ar.

 

De acordo com fontes oficiais do governo de Israel, os foguetes são interceptados em regiões onde não existem áreas urbandas para diminuir o ricso de ferir civis.  Atualmente o sistema é capaz de interceptar até 90% dos ataques e segue recebendo investimentos milionários do governo local e Estados Unidos.

O projeto foi colocado em prática em 2011, mas começou a ser estudado 25 anos antes, em 1986, logo após Israel assinar um acordo com os EUA para pesquisa e desenvolvimento de um sistema de defesa contra potenciais ataques inimigos. A atual versão do Domo de Ferro começou a ser desenvolvida em 2007.

O Domo de Ferro falhou?

De acordo com especialistas em relações internacionais e Geopolítica, a inteligência de Israel falhou gravemente em prever os ataques lançados da Faixa de Gaza, uma das zonas mais vigiadas do planeta. O ocorrido constribui para desgastar ainda mais a imagem do premiê Benjamin Netanyahu, que vinha sendo alvo de críticas por apoiar projetos que enfraquecem o poder judiciário.

O governo de Israel foi pego de surpresa e ficou vulnerável ao que já está sendo o maior ataque orquestrado pelo Hamas na história. O sistema de defesa de Israel possui uma limitação no arsenal de mísseis para contra-ataque e o nível massivo de mísseis lançados pelo Hamas deixou esta restrição evidente. 

Assine a newsletter do Giz Brasil

Vinicius Marques

Vinicius Marques

É jornalista, vive em São Paulo e escreve sobre tecnologia e games. É grande fã de cultura pop e profundamente apaixonado por cinema.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas