Humanos não são a única espécie que usa músicas — ou mesmo playlists inteiras — para conquistar sua cara metade. O papel de último romântico, na verdade, está melhor representado com o pardal.

Esses pássaros usam o canto para cortejar as fêmeas, que são bem exigentes. Não pense que a ave canta sempre a mesma canção para qualquer pretendente: na verdade, seu repertório possui de seis a 12 músicas. 

E ainda nem chegamos no ponto mais interessante: os pardais não cantam as músicas em uma única ordem. Na verdade, eles ficam misturando os diferentes sons. O Medley da Gaiola fica fraco perto do canto dessas aves. 

E mesmo as misturas jamais se repetem. Pelo menos, é o que pesquisadores da Universidade de Miami, nos EUA, mostraram em uma pesquisa recém publicada na revista científica The Royal Society.

Analisando os padrões envolvidos na serenata do pardal, os cientistas notaram que o que essa espécie faz é “ativar o modo aleatório”. A cada novo ciclo, uma nova ordem das músicas, assim como um bom DJ faria.

E não pense que estamos falando aqui sobre um canto de cinco minutinhos. Os pardais podem levar até meia hora para atravessar todo seu repertório. Pois é, enquanto o pássaro lembra de cada pio que deu, nós não sabemos sequer o que comemos no almoço.

Os cientistas não sabem dizer porque o animal não segue uma setlist padrão, mas aparentemente a culpa é das fêmeas — que são mais atraídas pelos sons distintos. Tudo para conquistar um pequeno coração.