Há muito tempo se acredita que cuecas slip e outros tipos de roupas de baixo confortáveis podem ser ruins para a qualidade do sêmen do homem, graças a temperaturas mais quentes que elas podem causar lá embaixo. Um novo estudo da Universidade de Harvard parece confirmar essa suspeita. A pesquisa descobriu que homens que iam a um centro de fertilidade e regularmente vestiam cuecas boxer tinham contagens de esperma maiores e mais saudáveis do que os restantes.

• Uma planta tóxica pode ser a resposta para a criação de um legítimo contraceptivo masculino
• Contagens de esperma têm decaído entre os homens ocidentais, cientistas confirmam

Os pesquisadores observaram amostras de sêmen de mais de 600 homens que faziam parte de um casal em busca de tratamento de fertilidade no Hospital Geral de Massachusetts, em Boston. Além das amostras, que foram coletadas entre 2000 e 2017, os homens também divulgaram vários de seus hábitos, incluindo que tipo de cuecas eles normalmente vestiam.

Cinquenta e três por cento dos homens normalmente vestiam cuecas boxer. E esses homens, conforme descobriram os autores do estudo, tinham uma concentração de esperma em média 25% maior do que os homens que afirmaram usar outros tipos de cueca. Eles também tinham uma contagem total de esperma em média 17% superior, assim como um espermatozoides mais móveis. Curiosamente, os homens que usavam boxer também tinha nível menores de hormônios folículos estimulantes (FSH, na sigla em inglês), que ajudam a regular a fertilidade. Essas diferenças ainda foram aparentes mesmo depois de levar em conta fatores como idade ou nível de atividade física.

Os pesquisadores levantam a hipótese de que os níveis de FSH foram maiores em homens que usam cuecas justas porque seus corpos estavam tentando compensar pela menor contagem de esperma.

“Além de fornecer evidências extras de que as escolhas de roupas de baixo podem impactar a fertilidade, nosso estudo traz evidência, pela primeira vez, de que uma escolha de estilo de vida aparentemente aleatória poderia ter impactos profundos na produção de hormônios em homens tanto em nível de testículo quanto de cérebro”, disse Jorge Chavarro, autor sênior do estudo e professor associado de Nutrição e Epidemiologia na Escola de Saúde Pública T.H. Chan de Harvard, em um comunicado.

O estudo, segundo Chavarro e sua equipe, é um dos maiores do seu tipo, mas existem limitações nas descobertas, que foram publicadas na quarta-feira (8), no periódico Human Reproduction. É importante apontar que eles só observaram homens que já estavam, supostamente, tendo problemas em conceber com suas parceiras. A maioria dos homens no grupo tendia a ter espermatozoides de boa qualidade, mas isso não descarta a possibilidade de que essas descobertas podem não se aplicar à população geral.

Outra possível desvantagem, comum em pesquisas feitas de perguntas, é que esses homens apenas informaram eles mesmos suas preferências de cuecas. Portanto, existe a possibilidade de os pesquisadores terem identificado equivocadamente os hábitos de roupas de baixo dos homens. Ainda assim, os autores acreditam que isso seja improvável, por razões bastante óbvias. “Embora não tivéssemos conhecimento de estudos avaliando a validade de autorrelatos de cuecas vestidas, não temos razão alguma para acreditar que esse comportamento seria relatado incorretamente pelos homens”, escreveram.

Mesmo com essas pequenas ressalvas, pode ser uma tentativa válida.

“Esses resultados apontam uma mudança relativamente fácil que os homens podem fazer quando eles e suas parceiras estiverem tentando engravidar”, disse a autora principal do estudo Lidia Míngues-Alarcón, cientista da Escola de Saúde Pública T.H. Chan de Harvard.

Considerando que a contagem de esperma de homens de todo o mundo segue caindo, talvez precisemos de toda a ajuda que pudermos ter.

[Human Reproduction]

Imagem do topo: Pixabay