Esta é a cápsula Fênix 2, criada com ajuda da NASA, por onde os mineiros chilenos – presos em uma mina de cobre a 700m de profundidade – estão sendo resgatados um a um. Até o momento, doze mineiros voltaram à superfície, depois de 69 dias cantando para passar o tempo e usando PSPs para assistir TV e filmes, enquanto esperavam para voltar às suas vidas e famílias.

O resgate estava previsto apenas para o final do ano, mas depois que uma das perfuradoras alcançou neste domingo o ponto onde estão os mineiros, a cápsula de resgate já pôde ser enviada ontem mesmo.

O duto por onde os mineiros estão passando tem entre 66cm e 70cm de diâmetro, enquanto a cápsula tem só 54cm de diâmetro – o resgate de fato está sendo meio claustrofóbico. A cápsula tem 4 metros de altura e está equipada com tubos de oxigênio, além de "equipamento de comunicação e de um sistema de aferição dos sinais vitais", segundo o G1. Como os 33 mineiros não veem a luz do dia há tempos, eles precisam usar óculos escuros para não sofrerem danos nos olhos. O tempo de subida até a superfície é de 15 minutos, em média. O infográfico a seguir, do G1, mostra como está funcionando o resgate:

Depois de ficarem presos na mina por mais de dois meses, com PSPs na mão mas proibidos de jogar, os mineiros estão sendo cuidados por médicos e psicólogos e então levados para um hospital, onde devem ficar sob observação. Mas devem sair em breve se tudo estiver certo, e eles ainda vão ganhar regalias: viagem com acompanhante para a Grécia, US$10 mil em dinheiro, festas, ingresso para duas partidas de futebol na Europa e até iPods do próprio Steve Jobs.

O presidente chileno Sebastián Piñera já prometeu que a mina não entrará em operação enquanto não resolverem seus problemas de segurança, e prometeu uma mudança nos padrões de segurança para evitar que acidentes assim se repitam no futuro.

O resgate sem precedentes na história da mineração mundial está sendo transmitido ao vivo pela internet, e você pode conferi-lo abaixo. [G1; foto via El Mundo]