Ciência

Esta erupção solar foi tão poderosa que distorceu o campo magnético do Sol

Esta erupção resultou em variações de temperatura ao longo das linhas do campo magnético do Sol, mas não chegou a afetar a Terra
Imagem: NOAA/Reprodução

No último dia 15, o Sol registrou uma erupção tão poderosa que chegou a distorcer seu próprio campo magnético. O fenômeno, conhecido como ejeção de massa coronal (CME, na sigla em inglês), foi identificado pelo satélite GOES-16 da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA.

De acordo com o órgão norte-americano, a CME originou-se de manchas solares, as áreas escuras na superfície do Sol onde as linhas do campo magnético frequentemente se entrelaçam e levam a liberações explosivas de energia.

Esta erupção resultou em variações de temperatura ao longo das linhas do campo magnético do Sol. Até onde os cientistas conseguiram medir, essa erupção não causou nenhum dano à atmosfera ou campo magnético da Terra.

Tempestades solares não são fenômenos raros. Porém, felizmente, eles geralmente não costumam causar grandes perturbações na Terra. Mesmo os que são fortes o suficiente para chegarem na Terra, os humanos não sentem nenhum impacto, já que somos protegidos pelo campo magnético terrestre.

“A CME era tão grande que distorceu o campo magnético do Sol, perturbando o delicado equilíbrio de forças em torno da nossa estrela e causando o grande fluxo de massa para fora”, disse a ESA, a agência espacial europeia, em uma publicação no X, antigo Twitter.

Uma tempestade solar pode derrubar internet?

O pesquisador Peter Becker, da Universidade George Mason, nos EUA, fez um alerta assustador nesta semana. Se nada relevante for feito, nos próximos anos toda a internet pode ficar inacessível durante meses.

Segundo ele, isso aconteceria por causa de uma super tempestade solar. “A internet surgiu em um período em que o Sol estava relativamente quieto. Mas agora ele está ficando mais ativo”, disse Becker em entrevista ao canal Fox.

O Sol está entrando no seu máximo, que é quando a estrela entra no seu período de maior atividade dentro de um ciclo de 11 anos. Quando isso acontece, grandes erupções de gás na atmosfera do Sol liberam partículas ionizadas por todo o espaço.

Assim, se uma carga mais intensa atinge a Terra, ela consegue distorcer o campo magnético e liberar energia elétrica em direção ao solo. Isso pode causar sérios distúrbios à rede de eletricidade.

Gabriel Andrade

Gabriel Andrade

Jornalista que cobre ciência, economia e tudo mais. Já passou por veículos como Poder360, Carta Capital e Yahoo.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas