Cientistas da Universidade de Bristol, na Inglaterra, desenvolveram uma ponta de dedo artificial que tem sensação de toque semelhante à pele humana. Os pesquisadores tem um objetivo bem ambicioso: tornar a pele artificial igual — ou até mesmo melhor que — a pele humana.

O sentido de toque é produzido por uma série de estruturas bem complexas que compõem a pele. Recriar isso exigiu a impressão de várias estruturas flexíveis e sólidos para poder chegar o mais próximo possível das estruturas que formam o tecido humano para reproduzir a sensação do toque.

“Descobrimos que a ponta do dedo tátil impressa em 3D pode produzir sinais nervosos artificiais que se parecem com os criados por neurônios táteis reais”, afirmou o professor Nathan Lepora, do Bristol Robotics Laboratory.

“Os nervos táteis humanos transmitem sinais de várias terminações nervosas, que podem processar a pressão e a forma de um contato”.

Os cientistas testaram a ponta de dedo artificial impressa em 3D e chegaram a uma constatação surpreendente: a resposta após o toque foi muito próxima daquela conseguia via neural. Os pesquisadores consideram que o resultado que atingiu até o momento foi um avanço importante para as pesquisas na área da robótica.

“Ser capaz de imprimir em 3D a pele tátil pode criar robôs mais hábeis ou melhorar significativamente a qualidade das próteses, conferindo-lhes uma sensação de toque mais próxima da realidade”, declarou o professor Lepora.

Assine a newsletter do Gizmodo

Embora os resultados sejam animadores, ainda há espaço para melhorias na pele artificial. Os sinais produzidos pelos nervos atingiram níveis satisfatórios, mas as pontas dos dedos ainda não foram sensíveis o suficiente há alguns detalhes, que não foram explicados pelos pesquisadores. Os pesquisadores acreditam que isso ocorreu porque o material impresso em 3D tinha maior espessura que a pele humana.

Mãos robóticas servem água e podem ser controladas de outro país

Mão robótica de LEGO envergonha todas as outras mãos robóticas