Dois estudantes de uma escola de ensino fundamental no estado da Louisiana, nos Estados Unidos, foram presos na quarta-feira (18) por distribuir pornografia infantil. De acordo com o Departamento de Polícia de Slidell, uma aluna enviou fotos nuas dela mesma para um aluno, que então enviou as fotos dela para “vários outros estudantes na escola” por meio do Snapchat.

Uma academia nos EUA foi evacuada por causa do nome idiota de uma rede Wi-Fi
Mulher é presa por contrabando de cocaína após ostentar férias no Instagram

De acordo com a polícia, os estudantes foram pegos quando administradores da escola, a Bonne Ecole Elementary, descobriram que o garoto tinha fotos nuas da garota e contataram as autoridades. Investigadores teriam dito que a garota enviou fotos dela mesma para o garoto no Snapchat. O garoto, então, supostamente fez capturas de tela da garota e as enviou para outros alunos. Os estudantes foram liberados aos seus pais depois de serem detidos.

“Maioria das crianças não está ciente, mas enviar uma foto nua delas próprias é um crime (na Louisiana)”, disse o chefe de polícia de Slidell Randy Fandal. “Os pais precisam ter uma conversa clara com seus filhos sobre a seriedade e os efeitos a longo prazo de se tirar e enviar fotos nuas.” Fandal disse que menores enviando e recebendo fotos nuas de si próprios é algo “bastante frequente”.

Embora a posse e o compartilhamento de fotos nuas de um menor seja ilegal, é difícil racionalizar por que uma estudante do ensino fundamental deveria ser acusado de ser pedófila por tirar fotos de si mesma. Além disso, não está claro se ela consentiu para que suas fotos fossem compartilhadas com outros, o que a torna uma possível vítima de pornografia de vingança. As idades dos estudantes não foram reveladas, mas a Bonne Ecole Elementary acolhe crianças da pré-escola até a sexta série.

“Estamos pedindo que os pais, por favor, fiquem cientes do que suas crianças estão fazendo nas redes sociais”, disse Fandal à WVUE-TV, afiliada local da Fox. “Olhe seus smartphones, veja quais aplicativos eles têm nos smartphones e fique atento com o que seu filho está fazendo. Por favor.”

Entramos em contato com o Departamento de Polícia de Slidell para mais comentários sobre o caso, mas não tivemos resposta.

[WVUE-TV]