O sistema para tirar visto para os Estados Unidos pode ficar mais complicado, caso uma nova proposta, apresentada nesta sexta-feira (30) pela administração do presidente Donald Trump, seja implementada. No caso, a mudança envolve pedir para quase todos os solicitantes o histórico de redes sociais dos últimos cinco anos.

EUA monitoram constantemente posts em redes sociais de turistas estrangeiros, diz Obama
EUA querem cinco anos de registros de redes sociais de refugiados antes de sua entrada no país

De acordo com a ABC News, a proposta do Departamento de Estados do EUA consiste em solicitar nome de usuário nas redes sociais (como Facebook e Twitter), e-mails antigos, números de telefone e dados de viagem (como se já foi deportado de um país) — tudo isso baseado no histórico dos cinco anos anteriores.

“A manutenção para padrões robustos de triagem é uma prática dinâmica que deve se adaptar a ameaças emergentes”, disse um porta-voz do Departamento de Estado à ABC News, justificando as novas medidas. “Coletar essas informações adicionais para os solicitantes de visto vai reforçar nosso processo de veto a esses solicitantes ao confirmar suas identidades.”

Ao todo, a medida deve afetar mais de 14 milhões de pessoas, que é o número médio de solicitantes de visto por ano. Aí entram no balaio pessoas que solicitam visto de estudante, para viagens a trabalho e até mesmo turistas. As exceções são os requerentes de vistos diplomáticos.

Os Estados Unidos têm endurecido aos poucos o processo para obtenção de visto. No ano passado, o governo mudou alguns procedimentos para permitir que funcionários consulares peçam informações adicionais sobre solicitantes suspeitos — pessoas que vêm de regiões com notável atividades terroristas.

Por informações adicionais, entenda contas em redes sociais, números de passaportes anteriores, detalhes sobre familiares e mais dados sobre histórico pessoal — empregos e viagens feitas nos últimos 15 anos. Ainda no ano passado, o governo estabeleceu que refugiados tivessem de informar suas credenciais de redes sociais.

Com a nova regra, todo mundo vai ter de informar dados de rede sociais durante o processo de aplicação.

A proposta foi registrada nesta sexta-feira (30) e tem 60 dias para receber comentários públicos. Após este período, a regra pode ser implementada.

[ABC News]

Foto via Flickr/Megan Eaves