Você talvez já tenha ouvido a teoria de que asteroides são os responsáveis pela presença de água na Terra. Você também deve ter pensado: haha, sem chance que os asteroides podem ter trazido toda a água para a Terra. Mas impactos falsos de asteroide agora estão mostrando que, sim, talvez sejam eles os responsáveis.

• Foto espacial dá ideia da diferença de tamanho entre a Lua e a Terra
• Cientistas estudam o zumbido misterioso da Terra a partir do fundo do oceano

Cientistas da Universidade Brown descobriram que as rochas derretidas dos asteroides “guardam quantidades surpreendentemente grandes de água”. E isso é importante não apenas para a história de nosso planeta, mas para a de outros também.

“Se os impactos guardam água com sucesso em planetas em crescimento de outros sistemas planetários — e temos todas as razões para acreditar que façam isso —, então, muitos planetas devem ter água em sua superfície ou dentro deles”, disse o autor do estudo, Terik Daly, da Universidade Brown, em entrevista ao Gizmodo. “Se essa água é líquida (em vez de vapor ou gelo), então, bingo, você tem um dos três ingredientes-chave para a vida como a conhecemos.”

O experimento dos pesquisadores usou o NASA Ames Vertical Gun Range, que é, como o nome indica, uma arma vertical. Ele existe desde a década de 1960, para ajudar a estudar impactos de alta velocidade, como parte do Projeto Apollo. Para o experimento, que aconteceu em um vácuo, os pesquisadores carregaram a arma de 2,5 metros com asteroides falsos feitos de antigorita mineral, que eles então dispararam cinco vezes mais rápido do que uma bala normal, a 18 mil km/h, em um ângulo de 45º para baixo, em direção a uma rocha vulcânica púmice sem água, que representava a Terra.

Vidro que sobrou do impacto (Foto: Terik Daly)

O resultado foi uma bagunça — pedaços de meteorito restantes, breccias (uma rocha que consiste de vários pedaços menores conectados) e vidros gerados pelo alto calor do impacto. Todos os três continham água restante dos pedaços do asteroide, de acordo com o estudo publicado nesta quarta-feira (25), na Science Advances. O vapor d’água escapando do meteorito pode ter estado preso pelas breccias e vidros em formação.

Uma pesquisadora não envolvida no estudo, Kathrin Altwegg, da Universidade de Berna, na Suíça, disse ao Gizmodo que esse foi um “belo experimento e com bom resultado”. E o mais importante é que demonstra o quão cruciais os experimentos reais, tangíveis, são, em comparação com apenas discutir modelos.

Alguns cientistas não estão contentes com a ideia de asteroides trazendo água para a Terra, explicou Altwegg, com base em seus modelos. Eles alegam que, “depois do impacto, toda a água e os voláteis são perdidos”, ela disse. Mas esse experimento “torna mais provável que os asteroides possam, de fato, ter sido a fonte da água terrestre”.

A arma vertical. (Foto: NASA)

Este debate segue em andamento, e não é um só estudo que vai responder de onde veio a água da Terra. Além disso, esse foi um experimento de pequena escala, não um impacto real de meteoro, então não é um teste perfeito da teoria.

Mas mármores disparados de uma arma enorme parecem sugerir que, sim, talvez os asteroides realmente tenha trazido parte da água que tornou a vida terrestre possível.

[Science Advances]

Imagem do topo: Terik Daly