Moradores do sudoeste de Pittsburgh, na Pensilvânia, estavam preparando o primeiro almoço de 2022 quando foram surpreendidos por um barulho estrondoso. A causa, confirmada pela NASA no início da semana, foi a explosão de um meteoro.

O Serviço Meteorológico Nacional dos EUA já havia sugerido essa possibilidade em seu perfil oficial no Twitter. No dia 1º de janeiro, após vários questionamentos nas redes sociais, as autoridades disseram que o GOES-16 Geostationary Lightning Mapper (GLM), um instrumento óptico da agência, não havia captado sinais de relâmpagos que justificassem o estrondo, apontando para a suposta explosão.

A confirmação veio no dia 3 de janeiro. Em sua página no Facebook, a NASA Meteor Watch escreveu que uma estação de infrassom próxima registrou as ondas geradas quando o meteoro se partiu. De acordo com a agência, a energia liberada durante a explosão foi equivalente a 30 toneladas de TNT sendo detonadas.

O meteoro cruzava o céu a uma velocidade de 72,4 mil km/h. A partir deste número, a NASA pôde estimar o tamanho do objeto em um metro de diâmetro e também sua massa aproximada de meia tonelada.

A explosão ocorreu por volta das 11:20 est (13:20 no horário de Brasília). A câmera de segurança de um morador da cidade registrou o estrondo. Dica: coloque fones de ouvido para ouvir o estouro que ocorre aos três segundos de vídeo.

A explosão do meteoro não foi visível devido ao tempo nublado. Caso o céu estivesse limpo, o fenômeno teria sido visto mesmo com a luz do dia. De acordo com a NASA, o objeto é capaz de atingir um brilho 100 vezes mais forte do que o da Lua Cheia.