Uma “anomalia durante o voo” a bordo da SpaceShip Two, da Virgin Galactic, fez com que o avião espacial explodisse no ar, matando um dos pilotos e deixando o outro ferido.

>>> Em fotos espetaculares, avião espacial SpaceShipTwo quebra a barreira do som

A Virgin Galactic é a empresa do bilionário Richard Branson que quer iniciar a era do turismo espacial. A SpaceShip Two está sendo testada há meses e já tem uma fila de ricões dispostos a visitar o espaço.

O acidente

Na sexta-feira, em meio a mais um dos muitos testes que estão sendo feitos com a SpaceShip Two, a nave espacial explodiu no ar na Califórnia, nos EUA.

Ainda não há confirmação da causa do acidente, mas especula-se que tenha sido algo relacionado a um novo tipo de combustível que estava sendo testado pela primeira vez em um voo. Como diz a Aviation Week:

O voo estava testando o desempenho de novos grãos a base de poliamida, que foram adotados no lugar do polibutadieno com terminação hidroxílica, uma forma de borracha que foi usada na primeira série de testes. A Scaled [Composites] e a Virgin, que anunciaram a decisão de alterar o combustível em maio, fizeram a troca na esperança de oferecer uma queima mais longa, energética e com oscilações de impulso inferiores.

O fotógrafo Ken Brown, da Associated Press, capturou o momento exato da explosão do avião espacial – é a foto que abre o post. Abaixo, outra imagem da explosão:

SpaceShipTwo

Ele também fotografou momentos anteriores ao acidente:

SpaceShipTwo

A SpaceShipTwo foi levada ao céu pela aeronave WhiteKnightTwo – esta vista à esquerda da nave espacial nas imagens da explosão. Segundo a Virgin Galactic, a WhiteKnightTwo pousou com segurança após soltar a SpaceShipTwo.

O futuro do turismo espacial

Havia uma grande empolgação com os rumos do turismo espacial liderado pela Virgin Galactic, mas o acidente de sexta-feira criou questionamentos sobre a viabilidade de levar pessoas comuns ao espaço em um curto espaço de tempo. Como disse Joël Glenn Brenner, um antigo repórter do Washington Post que está trabalhando em um livro sobre a empresa de Richard Branson e que é bastante crítico ao projeto:

“O entusiasmo que tem sido mostrado pela Virgin Galactic e pelo Sir Richard certamente não corresponde à tecnologia dos bastidores.”

“Há uma grande lacuna existente e tem sido assim por algum tempo.”

“Então estou aqui dizendo que eles tiraram a vida do piloto, e esse motor ainda assim não levaria consumidores ao espaço.”

“Isso marca o fim do que eles conseguem fazer.”

Um pouco duro, não? Richard Branson, por outro lado, segue confiante no futuro da sua empresa de turismo espacial. “O espaço é difícil – mas vale a pena. Vamos seguir em frentes juntos”, escreveu em seu blog. Segundo Branson, a Virgin Galactic vai investigar o que exatamente houve de errado para melhorar a segurança e desempenho de tentativas futuras.

A Virgin Galactic promete há mais de uma década, e os testes com a espaçonave começaram pelo menos em 2010. Parecia que estávamos realmente perto do futuro com viagens espaciais para bilionários, mas, aparentemente, esse sonho vai ter que ser deixado de lado – ao menos por um pouco mais de tempo. [Gizmodo US, Folha]