Chegou aqui na redação um desses pendrives à prova d’água, da Extralife. Tem 16GB, 8Mpbs de gravação, 15Mpbs de leitura. Tem certas coisas que um homem precisa fazer. Uma delas é jogar componentes eletrônicos na água, sempre que possível. As pessoas da Extralife disseram que ele tinha sido desenvolvido para segurar pequenas quantidades de líquidos, tipo, quando um copo cheio é derrubado sobre a mesa ou algo assim. E eu realmente queria ver se iria funcionar.

Antes de qualquer coisa, enchi o pendrive de fotos da Sylvia Saint  do macbook pro velho que fiz hoje cedo. Depois, coloquei o drive em um lugar onde não fosse rolar muita meleca e derramei água no desgraçado. Vídeo:


Assim como o esperado, não aconteceu nadinha com ele. Estava perfeito. Além do corpo emborrachado, a capinha do drive (que obviamente também é feita de borracha) faz com que a água não consiga penetrar no conector USB. Bala. Teste feito e tudo mais. Mas deu tãaao certo que imaginei que todo mundo ia querer ver o que aconteceria se a gente mergulhasse inteiro na água. Ele não é oficialmente feito para isso, mas hey, não dá pra culpar um sujeito por testar algo novo, não?


Deixei 10 segundos. Liguei mais uma vez no computador e a pornografia os arquivos estavam intactos. Mas dava pra ir um pouco mais longe. Sempre dá. Deixei o drive mergulhado na água por… muito tempo. Esqueci o desgraçado em um copo, na frente do meu teclado.

Magicamente, tudo funcionou. Mais uma vez. Ok, a empresa não garante esse tipo de uso para o drive. E eu usei água potável filtrada para o teste (já que não estou perto do mar). Só que mesmo assim ele continua funcionando. Como dá pra ver por essa foto, o mojo desse pendrive é a capinha de borracha. Sem ela, ele é apenas mais uma memória Flash USB, sem grandes novidades.

Se você curte gadgets à prova d’água (ou tem alguma fobia esquisita em ter líquido derramado sobre suas coisas), esse é o seu pendrive. Custa R$ 249 e vem com 90 dias de Norton Internet Security (se você curte esse tipo de coisa).