O Facebook, gigante das redes sociais que recentemente teve uma avaliação total de US$ 600 bilhões, pode, em breve, enfrentar penas máximas que as autoridades britânicas têm à disposição para punir a empresa por seu papel no escândalo de compartilhamento de dados da Cambridge Analytica. E essa pena máxima é de… US$ 664 mil. Ou, como calculado por Kevin Roose, do New York Times, menos de sete minutos da renda média do Facebook no primeiro trimestre de 2018.

• Facebook definiu-se como “editora” no tribunal, depois de anos de rejeição pública ao rótulo
• Facebook revela que compartilhou dados de usuários com mais empresas do que imaginávamos

A Bloomberg noticia que a Comissária de Informação do Reino Unido, Elizabeth Denham, disse que a ameaça de uma multa é um “sinal claro” de que as políticas frouxas de proteção de dados do Facebook, que permitiram que a empresa de dados de eleição britânica Cambridge Analytica saísse com dados extensos de pelo menos 87 milhões de usuários sem seu consentimento, eram inaceitáveis:

O gabinete da Comissária de Informação do Reino Unido está ameaçando a empresa com a possibilidade de pena máxima, conforme revelou na quarta-feira (passada) ao emitir suas primeiras descobertas em um inquérito que investigou cerca de 30 organizações, incluindo plataformas de redes sociais, como o Facebook. A gigante das tecnologias é acusada de não proteger apropriadamente os dados de usuários e não compartilhar como os dados das pessoas foram coletados pelos outros.

“O Facebook não conseguiu fornecer os tipos de proteções que são obrigados a fornecer sob as leis de proteção de dados”, disse Elizabeth Denham, em uma chamada com repórteres.

Claro, o único “sinal claro” que o Facebook provavelmente levará de uma multa tão pequena é que suas ações resultaram em nenhuma consequência de fato.

Os avanços mais recentes poderiam deixar o Facebook marcado para ser alvo de sanções significativamente mais pesadas se isso acontecer novamente. De acordo com o Guardian, sob as novas regras do GDPR, implementadas neste ano, a rede social poderia ser multada em 4% do volume de negócios global por alguma violação parecida no futuro — ou seja, ate US$ 1,9 bilhão, segundo os últimos números revelados.

Nos Estados Unidos, o papel do Facebook no escândalo — incluindo se ele guardou ou não informações sobre as operações de coleta de dados da Cambridge Analytica e sua resposta de investidores, investigadores e membros do Congresso — atraiu a atenção de pelo menos quatro agências federais. A Federal Trade Commission (Comissão Federal de Comércio, em tradução livre) estaria investigando se a abordagem da rede social para o compartilhamento de informações de usuários violou um acordo legal de 2011 que poderia, teoricamente, resultar em multas enormes, embora sua abordagem histórica com a questão sugira que é mais provável que se trate de uma bronca.

Independentemente disso, com as ações do Facebook subindo, isto é um lembrete de que a empresa ainda não sofreu consequências reais das autoridades por sua má conduta, ou pelo menos inibições de verdade ao seu domínio contínuo da internet.

[Bloomberg]

Imagem do topo: AP