Muita gente já usa as redes sociais para vendas, da divulgação dos produtos até a negociação com clientes. De olho nisso, o Facebook anunciou o Facebook Shops (ou Lojas, como o escritório brasileiro chama a funcionalidade), um novo recurso para que comerciantes criem suas lojas online na rede social e no Instagram.

Com o Shops, é possível criar uma página com logo da loja e cores personalizadas. Os itens e seus preços ficam listados como em um catálogo online. Nos EUA, onde o recurso de checkout está disponível, o cliente poderá fechar o pedido e fazer o pagamento sem precisar sair da rede social. O lojista também poderá prestar atendimento usando o Messenger, o Instagram Direct e o WhatsApp de forma integrada.

O recurso chega em um momento bastante oportuno. Com a pandemia de COVID-19 e as restrições de circulação para conter a disseminação da doença, muitos pequenos negócios tiveram que fechar suas portas e vender seus produtos apenas pela internet. “Nosso objetivo é fazer a compra ser intuitiva e empoderar todos — dos donos de pequenos negócios à marcas globais — a usarem nossos aplicativos para se conectar com os clientes”, diz o comunicado do Facebook.

O texto não diz nada sobre taxas, apenas que os comerciantes poderão criar suas lojas online na rede sem pagar nada. Ao TechCrunch, o vice-presidente de propagandas do Facebook, Dan Levy, disse que serão cobradas “pequenas comissões” sobre as vendas, mas que a monetização mesmo virá do aumento no número de anúncios na rede.

Quatro imagens de telas do facebook. Primeira: uma página do Facebook, com um botão Shop. Segunda: uma série de imagens de coleções de produtos. Terceira: uma imagem superior de uma coleção de produtos, com vários produtos listados em duas colunas abaixo delas. Quarta: página de um produto, com preço e botões para comprar e adicionar ao carrinho.

Esta não é a primeira experiência do Facebook com vendas. A rede social conta há anos com o Marketplace, um lugar para anúncios de vendas — geralmente, produtos usados e de segunda mão. O Instagram permite há algum tempo que comércios coloquem links para produtos em suas fotos, de maneira parecida com as marcações de amigos. E o WhatsApp ganhou no ano passado um recurso de catálogo virtual.

O Facebook Shops será disponibilizado ao longo das próximas semanas. O Instagram também deve ganhar novos recursos, como uma aba exclusiva para compras no aplicativo. Em breve, também será possível colocar links para produtos em lives. O Facebook também promete parcerias com programas de fidelidade e plataformas de e-commerce, como a Shopify.