O Facebook se desculpou por traduzir o nome do presidente chinês Xi Jinping para “Mr. Shithole” (Sr. Buraco de Fezes, em tradução livre) em sua plataforma durante a visita da autoridade a Mianmar nesta semana. A empresa disse que o incidente ocorreu devido a um “problema técnico” que causou traduções incorretas do birmanês para o inglês no Facebook.

O erro técnico produziu uma situação bastante constrangedora e embaraçosa para todas as partes envolvidas. Como parte de sua visita a Mianmar, o presidente Xi se reuniu com o conselheiro de Estado Aung San Suu Kyi para assinar vários acordos de infraestrutura apoiados pela China. Um post sobre a visita foi publicado na página oficial de Suu Kyi no Facebook estava carregado com referências a “Mr. Shithole” quando traduzido do birmanês para o inglês.

Além disso, de acordo com a Reuters, uma manchete do site de notícias local The Irrawaddy foi traduzida como “Jantar homenageia o presidente shithole”.

O Facebook disse que havia corrigido o problema técnico. A Reuters informa que o sistema de tradução do Google não produziu o mesmo erro.

“Isso não deveria ter acontecido e estamos tomando medidas para garantir que isso não aconteça novamente”, disse o Facebook em comunicado à Reuters. “Lamentamos sinceramente a ofensa causada por esse problema.”

O Facebook explicou que o erro ocorreu porque seu sistema não tinha o nome do presidente Xi em seu banco de dados birmanês e tentou adivinhar no momento da tradução. Após a execução dos testes de tradução, a empresa descobriu que seu sistema também traduzia palavras semelhantes que começam com “xi” e “shi” em birmanês para “shithole” em inglês.

Kenneth Wong, um instrutor de idioma birmanês da Universidade da Califórnia em Berkeley, disse ao New York Times que dava para entender por que uma máquina comete esse erro de tradução. Wong disse que o nome do presidente Xi soa semelhante a “chi kyin phyin”, que se traduz aproximadamente para “nádegas de buraco de fezes” em birmanês.

O incidente do “Mr. Shithole” é um percalço indesejável para o Facebook, que tem um relacionamento um tanto curioso com a China. Por um lado, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, assumiu uma posição crítica sobre a China. Em discurso na Universidade de Georgetown, em outubro, ele disse que o Facebook “nunca chegou a um acordo sobre o que seria necessário para operarmos lá“.

Por outro lado, o Facebook está dedicando mais recursos ao seu negócio de publicidade chinês, que gerou mais de US $ 5 bilhões para a empresa em 2018. No início do mês, a empresa confirmou a criação de uma nova equipe de engenharia em Cingapura para se concentrar em seus clientes chineses.

Embora o Facebook esteja bloqueado na China continental, ele é permitido em Hong Kong. Empresas chinesas e outras entidades, como agências governamentais, usam o Facebook para promover seus produtos e mensagens em nível internacional.

Assim, fica fácil imaginar as reações na empresa quando os funcionários perceberam que seu sistema havia chamado o Presidente Xi de “Mr. Shithole”.

Não é a primeira vez que o Facebook teve problemas com suas traduções de birmanês para inglês. A Reuters cita que, no passado, o Facebook traduziu um post que defendia o assassinato de muçulmanos para “eu não deveria ter um arco-íris em Mianmar“.

Acho que é hora de consertar o que está acontecendo com as traduções de birmanês para inglês. Assim, só dizendo.