O Facebook quer ser YouTube. Em setembro, a rede social começou a exibir o número de visualizações, e a apresentar uma lista de vídeos relacionados. Agora, prepare-se para vídeos em 360 graus no seu feed de notícias.

Mark Zuckerberg anunciou na conferência F8 que o Facebook será capaz de incorporar vídeos esféricos direto em seu feed, assim como o YouTube 360.



Isso permite ver o que está acontecendo em todos os lados – até mesmo olhar para cima e para baixo! – em vez de manter um ponto de vista fixo.

Para entender isso melhor, confira meu vídeo amador de 360 ​​graus que eu gravei com uma câmera especial Ricoh Theta e enviei para o YouTube:

Basta carregá-lo no navegador Chrome, clicar e arrastar com o mouse, ou clicar nas setas do canto superior esquerdo, ou até mesmo deslizar seu dedo na tela (caso você tenha touchscreen), para ver todo o meu carro. Você pode até mesmo rodar este vídeo no Android e mover o dispositivo para mudar a perspectiva do vídeo.

Eis outro exemplo, agora mais profissional:

Tudo isto é possível porque o YouTube adicionou este mês a capacidade de transmitir vídeos em 360 graus. E agora esse tipo de experiência vai chegar ao Facebook também.

Claro, vídeos desse tipo serão fundamentais para os headsets de realidade virtual Oculus Rift – que pertencem ao Facebook – não apenas para seu monitor de tela plana, e Zuckerberg está bem ciente disso. Ele disse à multidão que os vídeos farão a diferença na realidade virtual, não apenas os jogos.

Zuck não diz quando os vídeos em 360 graus estarão disponíveis, mas promete que trará mais vídeos esféricos para o Oculus, e talvez até mesmo conteúdo esférico ao vivo.

Incorporar video do Facebook

O Facebook também permitirá incorporar (ou “embedar”) vídeos da rede social em outros sites. Finalmente! Por enquanto, você só pode incorporar o post inteiro do Facebook, com texto e tudo, não apenas o vídeo.

A rede social também está fazendo testes com reprodução automática. Após assistir a um vídeo, surge uma lista de recomendações do que ver a seguir. Mesmo que você não clique em um vídeo recomendado, o Facebook vai carregá-lo depois de alguns segundos. Segundo o Re/code, isso já está sendo testado entre alguns usuários no iOS e Android.

Pouco a pouco, o Facebook tenta criar uma alternativa real aos vídeos do YouTube. Só espero que eles deixem de comprimir tanto os arquivos, o que resulta em uma qualidade de imagem bem inferior.