O musical Cats está recebendo um tratamento sem precedentes de sua distribuidora. Como reportado pelo Hollywood Reporter, a Universal está enviando aos cinemas uma versão atualizada do filme. Esta nova versão, de acordo com um memorando enviado a milhares de cinemas na última sexta-feira — dia do lançamento do filme nos EUA — incluirá “alguns efeitos visuais aprimorados”.

A melhoria tem relação com o que já ouvimos falar sobre os efeitos especiais na versão finalizada do filme vista pelos críticos. Conforme explicado por Alex Cranz, do Gizmodo e que chamou Cats um “filme que não deveria existir”:

Eu testemunhei um homem inteiro com gorro e casaco de tricô parado em uma cena em uma reunião de gatos. Eu vi uma terrível estátua cinzenta pairando sobre um personagem apenas para ele piscar e perceber que é uma mulher que é também um gato, mas eles a coloriram e depois esqueceram de adicionar o pêlo.

Em uma cena, quase todas as mãos da atriz Judi Dench está da mesma cor que o casaco da personagem gato dela, chamado Deuteronomy. Em outra, são as mãos dela mesma expostas, com o que parece ser um anel de casamento. A maioria dos gatos tem pés humanos, mas alguns vestem sapatos. Exceto a recém-chegada Francesca Heyward, uma bailarina que faz um número longo e lindo de dança na ponta. É uma habilidade bonita e o tipo de coisa que você normalmente precisa pagar para assistir em um cinema! Mas eles fizeram os efeitos visuais de seus sapatos de balé e deram a seus dedos digitais que deslizam sem peso pelo chão, gerando uma sensação poderosa tão errada quanto o bebê da Pixar há 30 anos.

Então, sim, os efeitos eram problemáticos e esta era uma das principais críticas até aqui. E parece que os erros estavam pressentes em vários estados inacabados quando o filme foi lançado inicialmente.

No fim das contas, o filme está sendo corrigido, o que não é algo muito comum. É algo que os videogames fazem, porque terminar os jogos em tempo é impossível, além disso eles estão sempre avançando em um estado terminal de caos inacabado.

Os filmes não deveriam ser assim. Os filmes deveriam ser terminados legitimamente e depois lançados e depois colocados em uma prateleira até o momento em que o diretor fica irritadiço e decide reeditar o filme. Mas Cats não é como os outros filmes. Nenhum filme deveria ser como Cats.

Se você quiser ver a perturbação de Judi Dench com umas mãos felinas metade pessoal normal e metade com efeitos de computação gráfica, você provavelmente deve seguir em frente e talvez escolher algum cinema afastado das grandes cidades: o Hollywood Reporter diz que a atualização do filme será lançada neste domingo (22) via servidor de satélite, com os cinemas não podendo acessar a infraestrutura online recebendo-a via disco rígido na terça-feira.

A versão atualizada de Cats já está nos cinemas. No Brasil, o filme está previsto para começar a ser exibido em 25 de dezembro.