No último evento da Apple, havia uma presença curiosa: o iPad 2 continuaria a ser vendido pela empresa, enquanto o iPad 4 sairia de linha. Foi uma decisão estranha, mas hoje revertida.

O iPad 2 não é mais vendido na Apple Store brasileira nem americana. Claro, ainda é possível encontrá-lo em outras lojas, mas é questão de tempo até que ele suma de vez.

Em vez dele, temos o retorno do iPad 4: tela Retina de 9,7″, processador A6X, câmera iSight de 5 megapixels e conector Lightning. Ele estará disponível apenas em modelos de 16 GB. Mas em relação ao iPad 2, é um belo upgrade.

No Brasil, o “iPad com tela Retina” custa R$ 1.499 na versão Wi-Fi e R$ 1.799 na versão 3G; como é possível ver neste link, ele não é compatível com o 4G brasileiro. O iPad 2 custava R$ 1.349 (Wi-Fi) e R$ 1.649 (3G).

Nos EUA, não houve aumento de preço: o iPad 4 custa os mesmos US$ 399 que eram cobrados pelo iPad 2.

Por que o iPad 2 sobreviveu por tanto tempo? Uma pesquisa da CIRP diz que, até setembro, ele respondia por quase 30% dos tablets vendidos pela Apple nos EUA. Ou seja, ele não havia morrido porque ainda havia demanda. Mas na época, o cofundador da CIRP disse ao AllThingsD: “nós acreditamos que os consumidores vão mostrar cada vez menos interesse por ele”.

A morte do iPad 2 é um sinal de que ele não será atualizado para o iOS 8. Por exemplo, o iPod Touch de 4ª geração foi descontinuado em maio de 2013; um mês depois, a Apple revelou o iOS 7, que não era compatível com ele. Em geral, a Apple só atualiza os aparelhos que ainda vende (há poucas exceções, como o iPad 3).

iPhone 5c de 8 GB

A Apple também lançou hoje um novo iPhone 5c com 8 GB de armazenamento interno, mas só na Alemanha, França e Reino Unido. Ele custa a partir de R$ 1.670. A diferença de preço em relação ao modelo de 16 GB é de € 50 / £40, ou cerca de R$ 160.

Ele não está disponível no Brasil, nem sabemos se ele será vendido oficialmente em outros países.