A operadora móvel virtual Porto Seguro Conecta chegou ao fim, conforme anúncio desta quarta-feira (3). A TIM assumirá os serviços da rede, com a migração das linhas ativas para a operadora. A operação aguarda apenas avaliação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) e da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para ser finalizada.

• Claro tem maior velocidade de internet móvel do Brasil, com média de 26 Mbps, diz relatório

A Porto Seguro Conecta foi a primeira operadora de telefonia móvel virtual (MVNO) do Brasil, iniciando suas operações em agosto de 2013. Ela contava com mais de 500 mil linhas, com planos pós-pago e M2M, e a própria TIM fornecia a infraestrutura da rede.

O fim da Conecta é resultado de um cenário maior de dificuldades para as operadoras móveis virtuais. Os obstáculos regulatórios se tornaram pesados demais para a empresa. Atualmente, a lei exige que MVNOs com mais de 50 mil linhas em serviço cumpram exigências semelhantes às de grandes operadoras. Por exemplo, instalando equipamentos para monitoramento de velocidade de download e upload e também um sistema antifraudes. Para a sorte desse tipo de empresa — mas não da Conecta —, o novo Plano Geral de Metas de Competição (PGMC), previsto para o segundo semestre de 2019, afirma que apenas as operadoras com mais de 5% de fatia de mercado precisarão cumprir essas obrigações.

Para uma MVNO, a Conecta conseguiu um bom número de clientes com suas 500 mil linhas. Ela não conseguia competir em questão de preço com operadoras tradicionais, mas se diferenciava no atendimento, o que lhe rendeu o título de melhor operadora de pós-pago do Brasil pela Anatel.

Em comunicado oficial, a TIM garante que irá disponibilizar ofertas de voz e dados ainda melhores, “com manutenção dos valores e dos benefícios para os segurados (por intermédio da própria Porto Seguro) e o alto nível de atendimento”. Pelas pesquisas de satisfação, o trabalho será duro.

[Teletime]

Imagem do topo: Divulgação