O Samsung Galaxy Gear é basicamente um pequeno smartphone para seu pulso. Ele já tem apps próprios como Snapchat e Pocket, adaptados para a tela de 1,6 polegadas; mas se quiser, você pode fazê-lo rodar apps de smartphone também.

No Ars Technica, Ron Amadeo mostra como se faz: basta ativar a depuração USB, conectá-lo ao computador e instalar apps usando o ADB (Android Debug Bridge). Não dá para usar a Play Store, mas para quem costuma fazer sideloading de apps, isso não é problema.

Como o Galaxy Gear tem processador de 800 MHz, 512 MB de RAM e roda Android 4.2, diversos apps podem funcionar sem (muito) problema. No entanto, eles não terão acesso à internet, já que não conseguem se conectar ao smartphone para acessar o 3G/Wi-Fi.

O truque é impressionante, mas para que você rodaria apps de smartphone em uma telinha de 1,6 polegadas? Para compensar o preço de R$ 1.300? Bem, para quem gosta de brincar com Android, está aí uma forma de se divertir.

É bacana que o Gear rode Android, mas isso o torna um produto bom? Talvez com menos recursos, ele pudesse ser menor, ou ter uma bateria com maior vida útil. Bem, isso fica para os concorrentes – como o Qualcomm Toq – para resolver. [Ars Technica]