O estigma do namoro online pode ter desaparecido, mas os golpes, não. De acordo com a Comissão Federal de Comércio dos EUA (ou FTC, na sigla em inglês), mais de 21 mil casos foram relatados à agência em 2018, custando aos americanos um total de US$ 143 milhões. Isso os torna mais caros do que qualquer outro tipo de fraude ao consumidor reportado à agência — e estabelece um novo recorde de perdas.

O típico golpe romântico descrito no relatório da FTC envolve golpistas que seduzem corações solitários com personalidades inventadas, combinando fotos atraentes encontradas na internet e, ocasionalmente, identidades roubadas de pessoas reais. Esses golpistas, em seguida, vasculham aplicativos de namoro e sites de mídia social em busca de alvos. Ao encontrá-los, passam um tempo cortejando e construindo um relacionamento com eles.

Uma vez que seus alvos tenham sido fisgados, os golpistas inventam algum tipo de crise para tirar dinheiro. Geralmente, é algum tipo de emergência médica, ou, pior ainda, o dinheiro da passagem para que possam finalmente se encontrar. De acordo com a FTC, a maioria das vítimas disse que pagou golpistas através de transferências bancárias, bem como cartões de presente e cartões recarregáveis.

gráfico mostra o crescimento do número de casos reprotados (de menos de 10 mil em 2015 para mais de 20 mil em 2018) e de perdas financeiras (de 33 milhões de dólares em 2015 para 143 milhões de dólares em 2018)

Evolução dos relatos de golpes. Gráfico: FTC

A FTC diz que a perda média relatada em 2018 foi de US$ 2.600, cerca de sete vezes a de outras fraudes reportadas à agência. Isso ocorre porque as vítimas apaixonadas geralmente enviam dinheiro para várias “crises”. E, de forma perturbadora, os golpes de romance parecem estar em alta. A agência diz que os relatórios mais do que dobraram desde 2015, enquanto as perdas financeiras quadruplicaram no mesmo período.

Se tudo isso já não fosse cruel, o FTC relata que as vítimas mais vulneráveis ​​foram aquelas com idades entre 40 e 69 anos. Ainda pior, as vítimas com mais de 70 anos foram as que mais sofreram os maiores prejuízos, com uma perda média de US$ 10.000.

Então, se algum colega ou parente começar a contar sobre estar apaixonado por alguém que mora longe e estranhamente nunca aparece, faça um favor a essa pessoa. Sugira uma pesquisa de imagem inversa daquela foto de perfil que é muito boa para ser verdadeira. Ajude-os a usar o Google para se proteger de pessoas mal-intencionadas.