Em homenagem ao seu vigésimo aniversário, o Google está fazendo um monte de mudanças na busca. Você vai perceber algumas, enquanto outras são bem sutis. Todas, porém, provavelmente deixarão alguns usuários se perguntando: “Eu quero mesmo isso?”

• YouTube estreia streaming de música no Brasil por R$ 16,90; novo plano por R$ 20,90 permite ver vídeos sem propagandas
• Agora você pode definir rotinas no Google Assistente
• Google One, novo esquema de planos pagos do Google Drive, é anunciado no Brasil

O Google fez um evento para jornalistas em San Francisco. Segundo quem estava lá, eles não abriram para perguntas depois da apresentação. Só jogaram um monte de novas funções e colocaram um post grandioso no blog sobre os próximos 20 anos da busca.

Se você não quer perder tempo, o negócio é o seguinte: o futuro da busca, segundo o Google, está na inteligência artificial. Quer dizer, você sabe, algoritmos de busca mais avançados que adivinham um monte de coisas sobre o que você deseja.

Levando em consideração que o Google tem estado debaixo dos holofotes por causa das acusações de que seus algoritmos são politicamente enviesados, a empresa parece estar quase adotando um tom de pedido de desculpas quando fala sobre o assunto. Diz o post:

São bilhões de pesquisas todos os dias e 15% delas nunca foram feitas antes. Com essa escala, a única maneira de oferecer uma busca eficiente é com algoritmos. Isso nos ajuda com as pesquisas que foram feitas ontem e todas aquelas que não conseguimos antecipar para amanhã.

As mudanças anunciadas hoje não são revolucionárias, mas, se você gosta de mais recursos ocupando os espaços em branco do Google, vai curtir as novidades.

Em primeiro lugar, quando você visitar a homepage do Google em um dispositivo móvel, verá uma nova versão do feed que foi incluído ano passado no aplicativo de buscas.

A empresa vem chamando essa nova função de “Descobrir”. Ela trará conteúdo e artigos relevantes baseado no que o buscador sabe sobre você. É tudo uma parte de uma mudança de marca, que almeja levar os usuários em uma “Jornada” em vez de apenas dar respostas.

A gigante das buscas também está tentando ser mais visual e extrair alguns recursos que você deve ter visto em outros lugares. Você vai encontrar muitos outros cards de informação e imagens.

Cards de atividade vão aparecer no topo dos resultados de busca que mostram suas pesquisas anteriores e sua atividade quando o Google decidir que seria “útil” mostrar esse conteúdo. Caso você não queria ser lembrado daquela busca, poderá deletar termos individuais. Também haverá uma opção para salvar suas buscas em “Coleções” para referência futura. Convenhamos, nós precisamos dar o devido crédito cada vez que uma empresa coloca poder nas mãos do usuário.

Cards do tipo “Vídeo em destaque” também vão aparecer no carrossel. Se sua busca der indícios de que está relacionada a vídeos, o Google vai oferecer opções e executar automaticamente “trechos notáveis” de clipes.

Outro formato de card será o de “assuntos aprofundados”, uma função que vai oferecer abas adicionais de informação em um tópico comum, como “pug”. Alguns exemplos de informações, nesse caso, seriam “Adotar ou comprar”, “Nomes” e “Como adestrar”.

O Google também vai entrar de cabeça na brincadeira de “Stories” que ficou popular com o Instagram e o Snapchat. A empresa diz que esse formato ainda está nos primeiros estágios de desenvolvimento, mas você deve começar a ver em breve mais AMP stories, em que um assunto vem com uma curadoria de textos, vídeos e imagens.

A busca por imagens também vai passar por uma grande reforma. Ela vai destacar mais conteúdos em texto e incluir a qualidade do conteúdo da página na hora de ordenar os resultados. Conteúdos mais recentes vão ter prioridade. Além disso, o Google Images vai ganhar integração com o Lens, ferramenta da empresa que permite a você identificar coisas ao tirar uma foto do mundo real.

O Google também vai desafiar o LinkedIn com sua nova ferramenta de busca de empregos, chamada de “Caminhos”. O recurso foi, aparentemente, construído para fornecer aos usuários informações relevantes sobre competências e oportunidades locais para treinamento, junto com anúncios de vagas.

Contudo, parece que o Google está fazendo de tudo para que você continue em uma de suas páginas por um pouco mais de tempo, antes de inevitavelmente clicar em alguma coisa e ir embora. Você pode ler mais sobre algumas das pequenas mudanças que a empresa está fazendo aqui.

[Verge]

Imagens e GIFs: Google