Depois de três anos aprendendo novos truques durante a CES, o Google decidiu que era hora de dar ao seu Assistente algumas atualizações úteis para a casa conectada e ensiná-lo mais sobre respeitar sua privacidade.

Para aqueles que compraram novos acessórios conectados para a casa, a nova habilidade do Google Assistente tornará mais fácil configurá-los e integrá-los com o restante dos aparelhos.

Trabalhando com diversas fabricantes de dispositivos IoT (internet das coisas), o software do Google vai exibir notificações e botões de sugestões úteis enquanto você configurar seus novos acessórios.

Essa funcionalidade irá te ajudar a sincronizar os dispositivos com o Google Assistente, ao mesmo tempo que irá importar suas credenciais rapidamente para o app Google Home – de forma segura e automática. Ou seja, não será mais preciso colocar seu nome de usuário e senha no app quando tentar usar um serviço integrado.

No entanto, uma das coisas que fiquei mais interessado é a introdução de ações programadas , que permite que você instrua um dispositivo conectado a fazer coisas em determinados momentos, em vez deles obedeceram os comandos na hora. Apenas pouco mais de 20 dispositivos terão suporte a essa funcionalidade neste momento, mas já é uma grande novidade para aparelhos como cafeteiras ou aparelho de ar-condicionado que suportam controles de voz via Google Assistente.

Imagem: Google

E qualquer pessoa que tenha uma telinha inteligente como o Google Nest Hub (que antes era chamado Google Home Hub) ou o Smart Display da Lenovo, poderá fazer notas digitais à tela dizendo “Hey Google, faça uma anotação”. Isso significa que ficará mais difícil de inventar desculpas por não saber que você tinha que tirar o lixo de casa.

Além disso, será possível adicionar uma seleção de números de telefone no discador rápido da tela inteligente. Ligar para um parente, contato de emergência ou o médico da família estará a um comando de voz de distância.

E para o uso mais geral, o Google vai aproveitar um novo conjunto de dados de voz mais expressivo para adicionar mais emoções para quando você quiser que o Assistente leia uma página de algum site. Tudo o que você precisa dizer é “Hey Google, leia esta página” e a Assistente vai ditar o que está na página e até traduzir o texto em 42 idiomas, se você quiser.

Captura de tela: Google

Por fim, com toda a repercussão da possibilidade de dados de áudio dos alto-falantes inteligentes serem revisados por terceirizados, o Google está descrevendo mais explicitamente quando sua voz poderá ser gravada.

Por padrão, a empresa diz que não armazena gravações, e somente quando você seleciona a opção de aprimoramento de reconhecimento de voz é que esses dados são salvos.

E, assim como antes, você pode pedir para o Assistente apagar as gravações armazenadas dizendo “Hey Google, apague tudo o que eu disse para você hoje (ou nesta semana, ou desde o início).” Uma outra opção é perguntar ao Assistente “Hey Google, como eu mantenho minha informação privada?”

A empresa ainda adicionará dois comandos de voz que permitirá mais controle sobre as gravações, sejam elas armazenadas ou não. A primeira é bem direta: “Hey Google, isso não foi para você.” Isso instrui o Google Assistente a ignorar qualquer áudio recente que você não gostaria que ele tivesse ouvido. Um comando melhor ainda é o “Hey Google, você está salvando meus dados de áudio?” Esse pedido fará com que o Assistente abre as configurações de privacidade no seu celular, e ali você poderá ajustar suas preferências.

Os novos comandos voltados para a privacidade devem começar a ser liberados hoje – ainda sem previsão de liberação no Brasil. As notas e os contatos rápidos nas telinhas inteligentes estará disponível até o segundo trimestre.