Não deve ser segredo para ninguém que, o que o Chrome tem de rápido, também tem de consumista, já que o navegador do Google devora a energia e a RAM do computador. A companhia sabe bem disso e, na tentativa de minimizar esses efeitos, anunciou uma atualização que promete bloquear anúncios que drenam a bateria e atrapalham na performance do seu dispositivo.

A funcionalidade, em desenvolvimento no Google há mais de um ano, vale para as versões desktop e mobile do Chrome, e será distribuída gradualmente para todos os usuários ao longo deste mês. O browser bloqueará propagandas que ultrapassem 15 segundos de processamento a cada 30 segundos ou que fazem uso da CPU por mais de 1 minuto. Também serão punidas as publicidades com mais de 4 MB de dados.

Contudo, a ideia é que esse tipo de propaganda nem chegue de fato ao usuário, sendo bloqueada antes mesmo de ser exibida no navegador. “Para economizar bateria e planos de dados dos nossos usuários, e oferecer uma boa experiência na web, o Chrome limitará os recursos que um anúncio pode usar antes que o usuário interaja com ele. Quando uma propaganda atinge seu limite, a janela mostrará uma página de erro, indicando que aquela publicidade usou muitos recursos”, disse Marshall Vale, gerente de produto do Chrome, em maio.

Anúncio bloqueado no Google Chrome. Crédito: Google

Os anúncios bloqueados no Chrome vão aparecer desse jeito, como na foto acima. Imagem: Google

A ação do Google vem de uma parceria chamada Better Ads Standards, que identifica sites com anúncios abusivos – desde os mais inofensivos, como spam, até aqueles que distribuem malware e instalam programas contaminados.

Você já pode habilitar a novidade no seu Google Chrome seguindo os passos abaixo:

  1. Em uma nova aba, digite chrome://flags;
  2. Pesquise por heavy-ad na barra de buscas;
  3. Na categoria enable-heavy-ad-intervention, marque a opção Enabled;
  4. Na categoria heavy-ad-privacy-mitigations, marque a opção Disabled.
  5. Reinicie o Chrome

Sem dúvida, é um movimento muito bem vindo do Google para ajudar na redução de consumo de energia. Nossos PCs e notebooks agradecem.

[Bleeping Computer, TechRadar]