O Google Meet, ferramenta do Google para videoconferências, ganhará novidades em breve. Pensados principalmente para usuários professores que lecionam aulas e escolas, os recursos vão desde uma opção para transcrever áudios inteiros de aulas já ministradas a mais controles para os profissionais que lecionam as matérias.

Começando justamente por esse segundo tópico, os professores também ganharão mais controle sobre as salas de aula virtuais. Durante a chamada, será possível silenciar todos os participantes de uma vez; outros professores convidados poderão definir quando um estudante poderá falar, do mesmo jeito que o educador anfitrião da chamada o fará.

Ao finalizar um conteúdo, os mestres poderão encerrar a chamada para todos os alunos presentes, evitando que eles permaneçam no chat mesmo após o professor ter saído. Além disso, os alunos só poderão ingressar em uma nova conversa após o professor iniciar a videochamada.

Outra função é que os professores poderão transcrever o áudio das chamadas automaticamente para então enviar os dados para alunos que não estiveram presentes em uma aula. Os educadores terão a opção de transcrever o áudio inteiro ou apenas frações da chamada que considerarem mais importantes.

Os emojis também fazem parte do pacote de atualizações futuras do Google Meet. Durante uma aula ou palestra, os alunos poderão reagir ao conteúdo das reuniões usando carinhas engraçadas, de joinha, festa, coração e aplauso. Os emojis poderão ser acessados pelo mesmo botão para levantar a mão, usado quando alguém quer fazer alguma pergunta. E os usuários ainda poderão escolher entre seis tonalidades diferentes para atribuir à cor de pele.

Assine a newsletter do Gizmodo

O Google ainda confirmou que alunos que fazem uso de Chromebooks ou tablets equipados com Chrome OS vão notar uma melhoria significativa na performance desses dispositivos.

Todas essas novidades são válidas tanto para a versão web do Google Meet quanto no mobile – as ferramentas de controle serão as mesmas. No entanto, o lançamento de cada uma delas será gradual, e está previsto para acontecer ao longo de todo o ano de 2021.

[Google]