O Google está apostando alto no Matter, novo padrão de tecnologia voltado para casas inteligentes. Nesta quarta-feira (19), a companhia anunciou que os dispositivos Nest, marca proprietária da gigante de buscas, poderão ser usados como pontos de conexão, semelhante a uma rede. A iniciativa Matter tem o apoio conjunto da Amazon, Apple e outras fabricantes.

Num primeiro momento, os aparelhos Nest Wi-Fi, Nest Hub Max e o Nest Hub de segunda geração são os que ganharam suporte ao Matter. No entanto, o Google promete que vai atualizar dispositivos Nest mais antigos, incluindo monitores, alto-falantes e o Thermostat.

O Android, e por consequência os smartphones equipados com a plataforma, também terá suporte integrado para o Matter, permitindo que o usuário configure dispositivos e vincule aplicativos compatíveis. Com isso, será possível controlar aparelhos inteligentes na casa usando esses apps. Obviamente, eles também poderão ser comandados por voz, através do Google Assistente, ou pelo app Google Home.

Durante a conferência Google I/O 2021 nesta semana, a empresa também revelou que os dispositivos Nest agora possuem suporte para WebRTC, um protocolo de comunicação de código aberto para fazer videochamadas sem a necessidade de plugins integrados, além de diminuir a latência entre câmeras de vídeo, portas inteligentes, telas e smartphones. O Google fechou uma parceria com fabricantes, como Logitech, Arlo e Wyze.

O Google ainda anunciou algumas melhorias na experiência para casas inteligências. Entre elas, uma otimização na criação de rotinas por meio dos dispositivos Nest, para que o usuário possa controlar gadgets dentro ou fora da residência de maneira mais simples. Haverá também um novo diretório para encontrar mais facilmente todos os dispositivos compatíveis com Google Assistente em mais de 30 categorias e marcas parceiras. Essa seção também vai incluir vídeos com instruções sobre como instalar os produtos.

Assine a newsletter do Gizmodo

Matter unifica tecnologias de casas conectadas

Matter é um novo padrão de casa inteligente nascido a partir do projeto CHIP (Connected Home over Internet Protocol), uma aliança criada em 2019 por várias empresas de tecnologia, entre elas Google, Apple e Amazon. Agora rebatizada de Matter, a ideia principal é facilitar a integração e sincronização de dispositivos compatíveis com Alexa, Google Assistente, Siri e outros serviços e softwares usados em casas conectadas.

Segundo a iniciativa, o Matter usa uma combinação de internet (via cabo e Wi-Fi) e Bluetooth para se conectar. Isso simplifica o processo para os aparelhos se identificarem uns aos outros, e não depende de ferramentas de terceiros para que isso funcione. Os dispositivos compatíveis que serão lançados ainda este ano ganharão na embalagem o selo “Matter”, para facilitar a identificação do que funciona junto em sua casa.