Para evitar a fragmentação do Android, o Google anunciou que não vai mais aprovar dispositivos com o Android 9 Pie a partir do dia 1º de fevereiro de 2020. Dessa forma, as fabricantes serão obrigadas a instalar a versão 10 do sistema operacional em celulares e tablets.

Segundo o XDA Developers, o documento de requisitos do Google Mobile Services afirma que a nova medida se aplica a todos os dispositivos que passarem pelo processo de certificação do Google a partir da data anunciada.

Para os dispositivos que não receberem uma atualização oficial do Android 10, o Google afirma que vai continuar a aprovar novas atualizações de software baseadas no Android 9 Pie por mais alguns meses. No entanto, após o lançamento do Android 11, que deve ocorrer em agosto de 2020, só serão aprovadas as atualizações de segurança.

Ao mesmo tempo, dispositivos com Android 8 Oreo continuam a ser lançados, como é o caso do tablet mais recente da Amazon. Portanto, a medida anunciada pelo Google parece uma forma de a empresa reduzir a vida útil dessas versões e eliminar a fragmentação o mais rápido possível.

Outra alteração, segundo o 9to5Google, é que as fabricantes terão que usar os gestos de navegação “oficiais” do Android 10. Os gestos personalizados ainda poderão ser implementados, mas deverão ficar “ocultos”. Caso você não queira utilizar esse sistema, a barra com os três ícones de navegação (voltar, menu e multitarefas) continuará disponível.

Por fim, o Google quer que todos os smartphones que utilizem o Google Play Services tenham um sistema de controle parental e o aplicativo Bem-estar digital para que o usuário controle melhor o tempo gasto no celular e o número de notificações que recebe.

[Gizmodo ES]