Boas notícias para desenvolvedores de aplicativos Android. O Google anunciou nesta terça-feira (16) que vai reduzir sua comissão da Play Store para 15%. É a mesma porcentagem que a Apple estabeleceu para a App Store recentemente.

Na prática, isso significa que, a partir de 1º de julho de 2021, o Google ficará com 15% das receitas abaixo de US$ 1 milhão dos criadores de aplicativos da Play Store.

“Com essa mudança, 99% dos desenvolvedores globais que vendem produtos e serviços digitais com o Play terão uma redução de 50% nas comissões cobradas”, escreveu o Google. “Esses são recursos que podem ajudar os desenvolvedores a escalar em uma fase crítica de seu crescimento, contratando mais engenheiros, aumentando sua equipe de marketing, aumentando a capacidade de seus servidores e muito mais.”

O Google ainda vai cobrar 30% das receitas acima de US$ 1 milhão. A mudança segue exatamente a decisão da Apple, que foi anunciada no último mês de novembro. Na ocasião, a fabricante do iPhone escreveu:

Os aplicativos adquiriram uma nova importância neste momento em que as empresas se adaptam a um mundo virtual durante a pandemia, e muitas pequenas companhias lançaram ou aumentaram drasticamente sua presença digital para continuar a alcançar seus clientes e suas comunidades. A redução nas comissões significa que pequenos desenvolvedores e aspirantes a empreendedores terão mais recursos para investir e expandir seus negócios no ecossistema da App Store.

Nem todo mundo está feliz com a decisão. O fundador da Epic Games, Tim Sweeney, vê a mudança como monopólio: Em um tuíte, ele disse:

“É assustador para a indústria de tecnologia ver o Google e a Apple alinharem suas políticas monopolistas quase que ao mesmo tempo. Em um mercado de aplicativos livre, as taxas seriam muito mais baixas para todos devido à competição, e não sujeitas às suas táticas de dividir para conquistar.”

“É uma jogada que só serve para eles mesmos. A grande maioria dos desenvolvedores terá de pagar essa nova taxa de 15% e, portanto, estará menos inclinada a lutar, mas a maior parte da receita está em aplicativos que vão pagar a taxa de 30%. Assim, o Google e a Apple podem continuar a inflacionar os preços e enganar os consumidores com seus impostos sobre os aplicativos”, acrescentou.

Assine a newsletter do Gizmodo

Além disso, muitos estados nos EUA estão examinando as práticas das lojas de aplicativos do Google e da Apple, sugerindo que deve haver métodos alternativos para comprar e vender aplicativos em suas plataformas.

Os custos e controles das lojas de aplicativos são uma grande questão para a Apple e para o Google. Jogos grátis como Fortnite são sucessos tanto no mundo dos jogos para celular quanto nos consoles, e criadores como Sweeney consideram abomináveis os “impostos” cobrados por estas empresas. À medida que os jogos se expandem para novas plataformas e o conteúdo pago se torna uma importante fonte de receita, o aumento de 30% nas vendas acima de US $ 1 milhão ainda é um grande prejuízo.