Um mundo sem a necessidade de senhas (pelo menos na internet) está cada vez mais próximo. O Google começou a testar com alguns poucos usuários um sistema de login que é realizado com a ajuda de seu smartphone — a forma é muito parecida com a anunciada pelo Yahoo! recentemente.

A informação apareceu primeiro do Reddit e posteriormente no Android Police. No fim das contas, o próprio Google confirmou ao TechCrunch:

Nós convidamos um pequeno grupo de usuários a nos ajudar a testar uma nova forma de login a contas Google sem a necessidade de senhas. “Pizza”, “senha” e “123456”: seus dias estão contados.

Como funciona?

Os usuários que fazem parte deste grupo de teste precisam apenas colocar o endereço de e-mail e, em seguida, recebem uma notificação no smartphone perguntando se está tentado acessar a conta. Basta desbloquear o telefone e confirmar, é liberado o acesso.

googlesemsenhaTela de configuração da funcionalidade de acesso a login do Google sem senha. Crédito: TechCrunch

Apesar da facilidade, o Google ainda não vai remover completamente a senha dos usuários. A companhia explica em um e-mail enviado ao grupo de teste da funcionalidade que eles podem perguntar pela senha, mas como uma medida de segurança adicional (quando houver suspeita, por exemplo, de algum acesso indevido). No caso de o smartphone estiver sem carga de bateria, a senha também será útil para a realização do login.

Ok, mas e se o smartphone for roubado? O Google confia que o dono do aparelho tenha algum tipo de proteção (bloqueio de tela ou acesso via algum sensor biométrico), o que deve dificultar que intrusos liberem o login pelo aparelho. No entanto, nesses casos, a companhia recomenda que o usuário acesse sua conta de algum computador (com senha, é claro) e remova a autorização de login atribuída ao smartphone roubado.

A proliferação de possibilidades de login sem senha é ótima. Pelo menos, tenho umas 10 senhas utilizadas em diversos serviços e é bem difícil lembrar de todas. Por outro lado, é estranho como o smartphone vira protagonista nessa história dando mais importância ainda a ele em nossas vidas.

[TechCrunch]