A IGB Eletrônica (nova Gradiente) e a Apple brigam nos tribunais pelo nome “iphone”. São dois processos: na Justiça Federal, a Apple pede pela anulação do registro da marca; na Justiça de São Paulo, a Gradiente acusa a rival de violar marca registrada.

Segundo a Gradiente, os advogados da Apple procuraram a empresa para negociar a compra dos direitos da marca. Isso claramente não deu certo, já que a IGB continuará a disputa na Justiça – e vai lançar um novo Iphone.

Em março, as empresas interromperam a briga judicial para buscar uma solução amigável. Mas este mês, a trégua acabou: em uma petição, a IGB acusa a Apple de má-fé, e lista os casos onde a empresa usou meios questionáveis para obter marcas registradas em outros países. E em nota divulgada pela Reuters, a IGB diz:

A companhia decidiu dar andamento no processo judicial por ela movido em São Paulo e contestar o processo que é movido contra o INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual) e contra a companhia na Justiça Federal do Rio de Janeiro.

Em março, o INPI publicou sua decisão de dar à IGB Eletrônica os direitos da marca “G Gradiente Iphone”, registrada no ano 2000.

A IGB também diz em nota que pediu liminar para interromper as vendas do iPhone da Apple, direito que lhe cabe por deter a marca registrada. A Justiça de São Paulo, no entanto, indeferiu o pedido.

Se ela não pode impedir o iPhone da oponente, o que fazer? Lançar um próprio, é claro! A empresa já tinha dito que traria, muito em breve, um smartphone “top de linha”. Agora ela revelou os detalhes.

Conheça o Gradiente Iphone C600: com tela HD de 5 polegadas, o aparelho conta com um processador dual-core Snapdragon S4 e 8GB de memória interna (expansível via microSD). Ele tem câmera traseira de 13 MP com flash, e frontal de 2 MP.

Ele roda Android 4.2.2 e, ao contrário do antecessor, conta com acesso ao Google Play. Ainda há suporte a Miracast, que permite streaming sem fios de vídeo para uma TV compatível. E como um bom smartphone brasileiro, ele tem suporte a dois chips.

A empresa havia dito antes que o aparelho não iria concorrer com o iPhone 5: ele “tem a pretensão de estar adaptado às condições brasileiras”. Mas a tabelinha comparativa que a Gradiente preparou indica o contrário:

Group8

A Gradiente promete lançá-lo em outubro pela “metade do preço do concorrente”. Se o “concorrente” é o iPhone 5, então ele custaria cerca de R$ 1.200. Como ele tem especificações semelhantes a aparelhos como o Sony Xperia SP e o Galaxy S III, não é surpresa que ele custe esse preço. Resta ver se o Iphone brasileiro será páreo para o modelo da Sony (com suporte a 4G) ou da Samsung (sucesso em vendas).

De um jeito ou de outro, está claro que a disputa entre Apple e Gradiente não acabará tão cedo. [Reuters via Olhar Digital; Gradiente via @murilo_vieira]