2019 já está prestes a terminar, o que significa que os dicionários estão escolhendo suas palavras do ano. Para o Collins Dictionary, “greve climática” levou o prêmio.

O dicionário, com sede na Escócia, anunciou sua lista na quinta-feira (7), dando crédito da palavra destaque deste ano à ativista climática sueca Greta Thunberg. Thunberg é uma adolescente que em agosto de 2018 lançou um movimento global de greves climáticas de sexta-feira. Estudantes de várias partes do mundo saíram às ruas em marçomaio e agosto e certamente continuarão.

Para aqueles que não estão familiarizados com o conceito, uma greve climática é um protesto que demanda por ações sobre as mudanças climáticas. O termo “greve climática” se popularizou em novembro de 2015, quando os jovens da Cúpula Global da Juventude organizaram um protesto pelo clima durante a 21ª Conferência das Partes em Paris (COP-21), onde os líderes mundiais criaram formalmente o Acordo de Paris. Ainda assim, o termo explodiu este ano. Em 2019, seu uso aumentou cem vezes, de acordo com os lexicógrafos do Collins.

As palavras selecionadas que o Collins considerou para 2019 incluem “influenciador”, “retroceder” e “cancelar”. No ano passado, sua palavra do ano também foi focada no meio-ambiente: “uso único“.