Guerra na Ucrânia destrói o Antonov, maior avião do mundo

Após várias especulações, novas imagens mostram como ficou o Antonov AN-225 após o ataque russo.
Guerra na Ucrânia destrói o Antonov, maior avião do mundo

Nos últimos dias, a notícia de que o Antonov AN-225 – o maior avião do mundo – teria sido incendiado pelos russos, gerou comoção na internet, inclusive levantando dúvidas se a aeronave havia, de fato, sido destruída.

whatsapp invite banner

As especulações começaram já no dia 27 de fevereiro, 3 dias depois do início da invasão do país pela Rússia. Por meio de uma conta oficial do governo ucraniano, no Twitter, foi informado que o “Mriya”, como era chamado o avião, teria sido destruído pelos russos em um aeródromo perto da capital Kiev. O post dizia ainda que o mesmo seria reconstruído.

Após a declaração, uma foto captada via satélite foi divulgada em que era possível ver fumaça no gigantesco hangar onde o avião estaria estacionado, inclusive mostrando um pedaço da cauda da aeronave. Mesmo assim, muita gente ainda duvidava da veracidade da notícia.

No começo desta semana, um curto vídeo circulou nas redes sociais, mostrando imagens de solo, onde era possível ver ao fundo – mas em baixa resolução – o nariz de uma aeronave caída no chão. Novamente, teve gente que duvidou.

Agora, não há mais dúvida! Uma emissora de TV conseguiu fazer imagens exclusivas do local – em meio a explosões, diga-se -, colocando fim a qualquer dúvida sobre a destruição do Antonov.

https://twitter.com/OsintTv/status/1499643226306793472

Antonov AN-225

A enorme aeronave foi construída ao longo das décadas de 1960 e 1970, pela então União Soviética, em uma região onde é hoje a Ucrânia. Na época, os soviéticos estavam desenvolvendo o Buran, um ônibus espacial parecido com que a NASA utilizava nos Estados Unidos. O Antonov AN-225 seria utilizado para transportar o Buran, assim como os americanos faziam com um Boeing 747 adaptado.

Entretanto, o programa de ônibus espaciais da União Soviética não foi para frente, com o projeto sendo abandonado. Já a nave cargueira soviética foi readaptada para fazer o transporte aéreo grandes cargas civis e comerciais, algo que vinha fazendo nos últimos 30 anos.

O cargueiro tinha 84 metros de comprimento e 88,4 metros de envergadura (a maior até então de uma asa fixa). Ele podia carregar cargas de 250 mil kg. O Antonov AN-225 foi o único do tipo a ser completamente construído e estava em manutenção quando foi destruído pelos russos.

Hemerson Brandão

Hemerson Brandão

Hemerson é editor, repórter e copywriter, escrevendo sobre espaço, tecnologia e, às vezes, sobre outros temas da cultura nerd. Grande entusiasta da astronomia, também é interessado em exploração espacial e fã de Star Trek.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas